Francisco Pinto Balsemão achou que “era a altura de dar lugar a outro português” no Steering Committee do clube Bilderberg, um grupo restrito de grandes empresários, magnatas e políticos internacionais, e escolheu José Manuel Durão Barroso, ex-primeiro-ministro e, também, ex-presidente da Comissão Europeia que já conhece os cantos à casa porque há vários anos colabora com este grupo como consultor.

O Público escreve esta quarta-feira que, ao fim de 32 anos, Balsemão vai ceder o lugar a Durão Barroso como um dos 33 filiados que integram o conselho que lidera o grupo Bilderberg, uma organização de poderosos cujos encontros são, tradicionalmente, envoltos em grande secretismo. Este conselho reúne-se duas vezes por ano para preparar a grande conferência anual do grupo, selecionando temas e convidados. O atual presidente deste Steering Committee é o presidente-executivo do grupo segurador francês AXA, Henri de Castries.

Francisco Pinto Balsemão costuma convidar para as reuniões figuras da política e da economia nacional, inclusivamente alguns primeiros-ministros antes de o serem: casos de José Sócrates e Santana Lopes. Quase todos os líderes do PS e do PSD participaram nestas reuniões secretas, exceto Pedro Passos Coelho, que foi convidado mas não participou.