Foi conhecido mais um pormenor sobre o acidente com o ATR 72-600 da TransAsia, que caiu num rio de Taiwan em fevereiro, matando quarenta e três pessoas. De acordo com o relatório lançado pelo regulador da aviação de Taiwan e preparado pelo Conselho de Segurança de Aviação, o piloto terá desligado um dos motores, em vez de o ligar quando o outro perdeu energia.

https://www.youtube.com/watch?v=msZWc67KYp0

Segundo a BBC, o piloto Liao Jian-zong terá dito: “Uau, puxei a alavanca errada” quando estava a 94 metros de altura e a uma velocidade de 193 km/h. Três minutos depois, o avião caiu na água, acrescenta o The Guardian. No cockpit estava também um futuro piloto em formação e foram dele as últimas palavras ouvidas antes do avião chegar à água: “Impacto!”.

Apesar do erro do piloto, que tal como o co-piloto perdeu a vida no acidente, o relatório alerta que este pode não ser o motivo que levou à queda do avião, embora seja “inacreditável e infeliz” que três pilotos não tenham conseguido travar o sucedido, disse fonte da investigação ao Economic Times.

Enquanto ainda estava no ar, o avião inclinou-se para o lado esquerdo e perdeu altitude sobre uma estrada, numa imagem que correu o mundo. Veio a cair no rio com a parte inferior virada para cima. A investigação pode dar a conhecer ainda mais dados sobre a viagem das 58 pessoas a bordo, mas em novembro as investigações terminam definitivamente.

A TransAsia ainda não se pronunciou, mas deverá fazê-lo durante esta quinta-feira, escreve o The Guardian. O piloto, Liao Jian-zong, demonstrou algumas distrações nos testes antes e durante os treinos para piloto creditado, principalmente no “planeamento dos voos e gestão do cockpit”, muito devido ao nervosismo.