A Confederação Asiática de Futebol (AFC) manifestou o seu apoio à candidatura de Michel Platini à presidência da FIFA, considerando que o atual líder da UEFA conseguirá “virar a página” em relação à gestão de Joseph Blatter.

Num comunicado assinado pelo seu presidente, a AFC classifica Michel Platini como “um excelente candidato, que irá trazer estabilidade e permitir uma transição suave no funcionamento da FIFA”.

“Para recuperar a estabilidade, a FIFA precisa de liderança, experiência e novas ideias, mas, acima de tudo, precisa que o futebol volte a ser colocado no centro”, refere o comunicado da AFC, que apela à união das 47 federações suas filiadas.

O apoio ao antigo futebolista francês, que se perfilou na quarta-feira como candidato, surge horas depois de o sul-coreano Chung Mong-joon ter assumido que tenciona entrar na corrida à sucessão de Joseph Blatter.

Antigo vice-presidente da FIFA e acionista maioritário da Hyundai, Chung Mong-joon é uma figura incontornável do futebol asiático.

Os candidatos à sucessão de Joseph Blatter, que se demitiu na sequência do escândalo de corrupção que abalou o organismo em maio, devem formalizar as candidaturas até 26 de outubro, precisamente quatro meses antes do ato eleitoral, marcado para 26 de fevereiro de 2016.