Tiago Ribeiro, presidente da SAD do Estoril-Praia, afirmou que a sociedade dos ‘canarinhos’ não foi vendida, pois os possíveis “compradores não cumpriram com o que tinham prometido”.

“Existiu um planeamento mais curto da temporada em função de um processo de venda que não aconteceu, uma vez que os proponentes compradores não cumpriram com o que te tinham prometido”, afirmou o administrador à agência Lusa.

Tiago Ribeiro deixou vincada a posição da SAD do Estoril-Praia que juntamente com a Traffic, empresa que gere o futebol do clube, estão “de corpo e alma” para ajudar o clube do concelho de Cascais a garantir rapidamente a manutenção.

“[O processo de venda] fez com que existisse um ligeiro atraso na pré-época, mas estamos no Estoril de corpo e alma e vamos tentar colmatar o eventual prejuízo que esse atraso possa ter no campeonato, pois o mercado ainda está aberto. De qualquer forma tenho a certeza que temos equipa para garantir o principal objetivo, a manutenção, e só depois pensamos noutras metas”, reiterou.

Em abril foi noticiada a venda da SAD do Estoril-Praia a uma empresa inglesa, que teria como objetivo a evolução e promoção de jogadores, mas tal acordo acabou por não se confirmar.