Diz-se que quanto mais longe do coração uma parte do corpo estiver, mais difícil será conseguir que se bronzeie. Isto talvez explique por que razão as pernas demoram tanto, mas tanto tempo a ganharem alguma cor ou, pelo menos, um brilho saudável. E se é daquelas que, nos primeiros dias de calor, prefere esconder-se debaixo de umas calças de ganga (e suar o dia inteiro) porque as pernas ainda estão “impróprias para consumo”, este artigo é para si.

Porque é difícil bronzear as pernas?

Durante o inverno, a pele fica extremamente seca devido ao vento e às temperaturas geladas. A acrescentar a isto, a falta de humidade no ar faz com que a pele perca rapidamente a sua hidratação natural. Quando chegamos aos dias de calor, a pele das pernas, que é mais espessa e tem uma maior tendência a ficar seca e a rachar, simplesmente torna-se uma zona difícil para os raios solares penetrarem. Falamos ainda de uma zona que, ao contrário dos braços, do peito, dos ombros ou do rosto, passa mais de metade do ano tapada e isso pode levar a que produza menos melanina que outras zonas do corpo.

O que evitar para conseguir umas pernas bronzeadas?

A marca de produtos solares britânica Carrot Sun, dá, no seu site, várias dicas úteis no dia-a-dia:

  • Usar calças demasiado apertadas. O oxigénio ajuda no processo de bronzeamento e usar calças apertadas e calçado que tape as pernas e os pés completamente (botas altas) vai restringir o fluxo de sangue e, portanto, menos oxigénio acaba por ser bombeado para essa zona e isso impede a produção de bronze.
  • Usar produtos com álcool e que esfoliam a pele diariamente. Se está constantemente a fazer uma renovação celular, a sua pele nunca se vai conseguir bronzear. Uma esfoliação semanal nas pernas é suficiente para conseguir criar um bronze.
  • Depilações frequentes. E esta dica está mais dirigida a quem faz depilações com lâminas ou máquinas que cortam o pelo ao invés de o arrancar porque pode ser, por vezes, o principal fator para as pernas não se bronzearem. Sempre que faz a depilação, está a tirar a camada superficial da pele e, por isso, a remover grande parte do bronze. O ideal seria usar cera ou métodos que arrancam o pelo e, assim, aumentam o espaço de tempo entre depilações para deixar o bronze estabilizar. Mas sempre que se depilar, uma camada de pele bronzeada vai sair. Quanto menos vezes o fizer, mais bronzeada fica.
  • Tomar banhos longos e quentes. Não é só só no inverno que os banhos longos fazem mal. A água quente retira o óleo da pele e isso elimina a camada superficial que serve de proteção e deixa a pele mais seca. Ou seja, ao livrar-se das camadas superiores da pele, também se está a livrar do bronze.

Como tirar mais partido dos bronzeadores nas pernas?

O site Byrdie explica que é perfeitamente normal usar um auto-bronzeador mas na pele abaixo dos joelhos o bronze “falso” não agarrar tão bem. Está tudo relacionado com o que explicámos lá em cima: a pele é mais espessa e isso faz com que o bronze não se desenvolva com a mesma facilidade que na barriga, no rosto ou no peito, por exemplo. Mesmo o bronze falso. Por isso fica a sugestão: antes de aplicar um auto-bronzeador, deslize um limão pelas pernas. O pH baixo da fruta ajuda o DHA (o ingrediente que ativa os bronzes falsos) a desenvolver a cor mais rapidamente e de forma mais eficaz.

Na fotogaleria, em cima, encontra várias sugestões que a vão fazer perder o medo dos produtos potenciadores de bronzeado: desde soluções para aplicar duas semanas antes de apanhar sol e que estimulam o bronzeado natural nas pernas, a cremes com cor para o dia-a-dia e que saem no banho ou até simples bronzeadores que escurecem a pele. Auto-bronzear-se já não é um bicho-de-sete-cabeças. E as suas pernas vão agradecer.