Yamato Tanooka, o menino de sete anos que foi deixado na floresta como castigo, diz que perdoa o pai pelas provações que o fez passar e considera-o um bom pai. Os pais queriam castigar o menino por atirar pedras durante uma viagem de família. O rapaz tinha um comportamento problemático e já tinha sido repreendido na escola por atirar paus a carros.

Em entrevista ao canal TBS, Takayuki Tanooka, o pai, disse que tinha pedido desculpa ao filho pelas dificuldades que o fez passar, ao que o filho lhe terá respondido “És um bom pai. Eu perdoo-te”.

A criança sobreviveu durante seis dias na floresta porque encontrou abrigo numa cabana militar. Durante as seis noites que passou na floresta, Yamato sobreviveu graças a uma torneira de onde ia bebendo água. Para se aquecer, dormiu entre dois colchões.

Foi encontrado na manhã de sexta-feira quando uns soldados procuravam abrigo da chuva e entraram na cabana. Yamato apresentava sinais de ligeira desidratação e perdeu dois kilos durante os seis dias que passou na floresta, mas deve receber alta hospitalar terça-feira.

Os pais foram altamente criticados pelas suas ações e podem vir a enfrentar uma ação legal por suspeitas de abusos psicológicos. O pai justificou-se dizendo que o mau comportamento do filho, que já se arrastava há algum tempo, o deixou zangado e queria mostrar que consegue ser assustador quando estava zangado. Foi uma questão de “dignidade de pai”, garante.