Centenas de peixes, da espécie exótica peixe-gato, apareceram mortos nos últimos dias na albufeira do Caia, em Elvas, no distrito de Portalegre, disse hoje à agência Lusa um dirigente da Associação de Beneficiários do Caia.

Segundo Luís Rodrigues, a morte dos peixes deverá estar relacionada com “algum problema” provocado pelo seu ciclo biológico, descartando a possibilidade de contaminação das águas da albufeira do Caia.

“Apareceram peixes mortos na última semana e ainda continuam a surgir alguns. Nos últimos dois anos, por esta altura [verão], aconteceu precisamente a mesma coisa”, relatou.

Se o problema estivesse relacionado com a poluição da água, segundo Luís Rodrigues, apareciam também mortos peixes de outras espécies.

De acordo com o mesmo dirigente, a espécie, introduzida na albufeira do Caia “há cerca de quatro ou cinco anos”, efetuou a última desova no final do mês de maio e o seu poder de reprodução “é altíssimo”.

Contactada pela Lusa, fonte da GNR disse que as autoridades “não têm elementos”, por enquanto, que permitam indicar as causas da morte dos peixes.

A GNR já promoveu as “diligências necessárias” para que os peixes mortos fossem removidos da albufeira e informou a Administração da Região Hidrográfica do Alentejo.