A petição para um segundo referendo atingiu 4,1 milhões de assinaturas, mas foi rejeitada pelo Governo britânico. Os signatários receberam este sábado um e-mail de resposta que afirmava que o processo de Brexit tem agora de ser preparado. Mesmo assim, a petição vai gerar um debate no Parlamento.

O Governo pede aos britânicos insatisfeitos com este resultado e queria um segundo referendo que o resultado do dia 23 de junho “tem de ser respeitado” e que “deverá durar uma geração”, uma expressão muito usada por David Cameron no período da campanha. A BBC indica ainda que o executivo afirmou na resposta que este foi um dos maiores exercícios democráticos na história do Reino Unido.

A petição foi lançada por William Oliver Healey e pedia ao Governo que fizesse um novo referendo já que o resultado pela saída ficou abaixo dos 60% e menos de 75% dos britânicos foi votar. O Governo esclareceu que não tenham sido colocados quaisquer limiares de participação nesta consulta.

Apesar de não ter efeito para um novo referendo, esta petição vai desencadear um debate no Parlamento britânico já que conseguiu mais de 100 mil assinaturas.