No final da primeira temporada, Pablo Escobar está fechado numa prisão, La Catedral, só para ele e guardado pelos próprios homens. Um luxo no campeonato das cadeias de alta segurança. Mas a coisa corre mal, o acordo que o levou até ali deixa de estar em vigor e Escobar faz o que sempre fez muito bem — além de ganhar dinheiro: foge. Ora a segunda temporada, que está disponível no serviço de streaming Netflix a 2 de setembro, conta o resto da história do mais famoso e poderoso senhor da droga de que há memória. Este é o primeiro trailer da nova temporada:

https://www.youtube.com/watch?v=yyHe1DhTpWQ&feature=youtu.be

Neste regresso (feito de 10 novos episódios), Wagner Moura continua a ser Pablo Escobar, tal como os agentes Steve Murphy e Javier Peña são novamente interpretados por Boyd Holbrook e Pedro Pascal. O enredo volta a concentrar atenções no criminoso colombiano e na caça ao homem protagonizado pelos destemidos investigadores americanos.

Todos sabemos qual é o fim da história. Na verdade, ninguém o diz melhor que a própria produção da série, que junho publicou isto no twitter:

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A questão, claro, é perceber como os autores da série — produzida por José Padilha e Eric Newman — a contam e quando vai acabar. Em termos cronológicos, “Narcos” não está muito longe de um possível final. Wagner Moura esteve recentemente no programa “Chelsea”, de Chelsea Handler e confirmou que a nova temporada regressa aos anos entre a fuga de La Catedral e a morte de Escobar.

Apesar de todas estas certezas, não está confirmado se a série acaba quando Escobar também acaba ou se continua, pegando noutro capítulo da guerra contra as drogas — nunca esquecer que no título da série não consta o nome de nenhum criminoso em específico.