A diminuição menos acentuada da atividade registou-se nos dois segmentos do índice, o da construção de edifícios — com uma descida homóloga de 2,1%, abaixo da de 2,7% em maio –, e o de engenharia civil — que caiu 6,3% em junho, face ao mesmo mês de 2015, abaixo da queda homóloga de 7,5% do mês anterior.

O emprego na construção também decaiu em junho, 3,8% em termos homólogos, abaixo da descida homóloga de 4,6% em maio. Quando comparado com mês anterior, o índice de emprego registou uma taxa de variação de 0,6% (-0,3% em junho de 2015).

O índice das remunerações efetivamente pagas apresentou, em junho, uma queda homóloga de 5,9%, próxima da descida de 5,6% de maio.