O refugiado sírio suspeito de planear um ataque à bomba no aeroporto de Berlim cometeu suicídio, na cela da prisão, avançou o Spiegel esta quarta-feira.

O jornal diz que Jaber al-Bakr estava sob apertada vigilância devido ao elevado risco de fazer greve de fome ou até cometer suicídio. O pior acabou por acontecer, e Jaber pôs fim à própria vida, ainda não se sabe de que forma. A notícia acabou por ser confirmada pela Associated Press que citou fontes oficiais alemãs.

Jaber era suspeito de planear um ataque bombista na Alemanha, em nome do ISIS, e tinha sido preso esta segunda-feira após a polícia procurá-lo durante dois dias.

O refugiado de 22 anos estaria a preparar um colete-bomba que estava “próximo de estar concluído”, disse a polícia alemã. No seu apartamento, foram encontradas várias centenas de gramas de TATP, o mesmo explosivo utilizado nos ataques de Paris e Bruxelas.

Bakr foi entregue por colegas seus sírios, que o amarraram no apartamento antes de o entregarem à polícia.

Os métodos e o comportamento do suspeito sugerem um contexto do ISIS”, disse Jörg Michaelis, polícia chefe da região alemã da Saxónia, numa conferência de imprensa. Bakr tinha, também, pesquisado um guia sobre equipamento explosivo para a jihad no início de 2016″.

“Ele é acusado de planear e preparar um ataque à Alemanha”, disse a polícia em declaração.

Centenas de polícias estavam envolvidos numa urgente “caça ao homem”, depois de Bakrs ter conseguido fugir do seu apartamento, na cidade de Chemnitz, no sábado de manhã. O sírio carregava uma mochila no momento em que a polícia o intercetou, que podia ter uma bomba lá dentro.