No Benfica não enganava: era pesado, fingia pressionar, era meio desajeitado. O drible ora saía à craque, ora saía aos trambolhões, com centenas de ressaltos ganhos. Nunca o fazia em velocidade. Nolito sabia muito, era bom de bola, tinha escola da boa, mas o corpo não ajudava. Basta imaginar o comum dos mortais a andar sempre, sempre com uma mochila de dez quilos às costas todos os dias, para ir aqui e ali. Luís Enrique, hoje treinador do Barcelona, treinou o extremo no Barça B e Celta de Vigo e convenceu-o a perder esses quilos a mais…

“Ele estava em cima de mim todos os dias. Ele foi fundamental para a minha carreira”, contou Nolito em entrevista ao Guardian, a poucos dias do Manchester City de Guardiola jogar no campo do Barcelona, para a Liga dos Campeões. “Os bolos, o pão, a Coca-Cola, tudo isso é bom, mas para a minha profissão é merda. Eu treinava e depois comia, treinava e comia, treinava, comia, treinava, comia… Eu era um peixe a morder a própria cauda. Eventualmente, tu entendes: um jogador de elite tem de estar magro.”

LISBON, PORTUGAL - AUGUST 24: Nolito of SL Benfica in action during the UEFA Champions League play-off second leg match between SL Benfica and FC Twente at Estadio da Luz on August 24, 2011 in Lisbon, Portugal. (Photo by Valerio Pennicino/Getty Images)

Nolito no Benfica (Valerio Pennicino/Getty Images)

“Eu estive com Luis Enrique no Barcelona B, depois no Celta. Ele apostou muito, muito fortemente em mim e apoiou-me. Ele fez-me ver futebol de uma forma diferente, convenceu-me que eu poderia ser alguém. (…) Sempre joguei com quilos a mais. Ele fez-me ver que era fundamental perder peso, dez quilos, para conseguir avançar. Ele foi insistente, para o meu bem. Foi duro, mas houve uma grande mudança. Brutal.”

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Quem vê o Nolito do Manchester City consegue ver as diferenças com o Nolito do Benfica, que jogou em Portugal em 2011 e 2012 — leva cinco golos em oito jogos. Está mais elegante, a cara até parece mais chupada e o corpo responde de outra maneira. Está melhor do que nunca aos 30 anos e foi por isso que Guardiola e Luis Enrique disputaram a sua transferência quando o extremo estava a dar nas vistas no Celta de Vigo. Nolito preferiu Guardiola e agora os dois regressam à Catalunha.

MANCHESTER, ENGLAND - SEPTEMBER 17: Josep Guardiola, Manager of Manchester City reacts to Nolito of Manchester City getting sent off during the Premier League match between Manchester City and AFC Bournemouth at the Etihad Stadium on September 17, 2016 in Manchester, England. (Photo by Stu Forster/Getty Images)

Nolito no City (Stu Forster/Getty Images)