Taça de Portugal

Taça de Portugal. Santa Clara, Vizela e Real afastam Rio Ave, Moreirense e Arouca

E a festa da Taça aconteceu. A maior surpresa da terceira eliminatória da Taça de Portugal foi a vitória do Real de Massamá vs. Arouca (1-0), com um golo de Nelson.

MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

Santa Clara, Vizela e Real inverteram este domingo a tendência até agora registada na terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol, ao eliminarem Rio Ave, Moreirense e Arouca, todos da Primeira Divisão.

De entre os resultados menos esperados, e por isso merecedor do epíteto de tomba gigantes, está a vitória do Real (Campeonato de Portugal, CP) frente ao Arouca (I Liga), por 1-0, que avança assim para a quarta ronda da Taça, cada vez mais ‘virada’ para as equipas dos principais escalões.

O Vizela (II Liga) venceu na receção ao Moreirense (I Liga), por 1-0, e o Santa Clara (II) afastou o Rio Ave (I) através do desempate nas grandes penalidades (4-2), após empate a 1-1.

O Santa Iria, única equipa ‘sobrevivente’ dos Distritais na terceira ronda, caiu em casa frente ao Vitória de Guimarães (I Liga), não sem dar luta, como espelha o resultado tangencial de 2-1.

Salvo raras exceções, nos confrontos que opuseram equipas da I Liga a outras dos escalões secundários, nomeadamente II Liga e Campeonato de Portugal, imperou, com maior ou menor facilidade, a condição de favorito à partida.

O Tondela (I Liga) goleou em casa do Sertanense (CP), por 4-0, o Marítimo (I) obteve resultado igual na deslocação à Naval 1.º de Maio (CP), o Nacional venceu o Estarreja (CP), por 3-1, o Feirense (I) o Alcanenense (CP), por 2-1, o Estoril-Praia (I) o Caldas (CP), por 1-0, e o Desportivo de Chaves (I) o União da Madeira (II), por 1-0.

O Torreense (CP) não se amedrontou perante um opositor do escalão superior e afastou o Académico de Viseu (II Liga), com um triunfo por 2-0.

O Varzim (II Liga) impôs-se ao Recreio de Águeda (Campeonato de Portugal), por 3-0, e o Cova da Piedade (II) foi vencer em casa do Mortágua (CP), por 1-0.

No duelo entre equipas do CP, o fator casa imperou nos triunfos do Oriental sobre o Barreirense (2-0), da Sanjoanense frente ao Lusitano de Vila Real de Santo António (2-1), do Aljustrelense perante o Limianos (1-0) e do Praiense na receção ao Farense (3-1).

As exceções à ‘regra’ do fator casa nas eliminatórias entre equipas do terceiro escalão foram os triunfos do Vilafranquense no terreno do Vitória de Sernache (1-0) e do Benfica Castelo Branco no do Cinfães (1-0).

O Leixões (II Liga) foi obrigado a horas extraordinárias para afastar o Merelinense (CP), tendo carimbado a presença na quarta eliminatória através da marcação de granes penalidades (7-6), após empate a 2-2.

Também o Gil Vicente (II Liga) teve de esperar pela marcação das grandes penalidades (4-1) para desfazer o ‘nulo’ com o Casa Pia (CP) e conseguir prosseguir em prova.

A ronda prossegue com a deslocação do Vitória de Setúbal (I Liga) a casa do Trofense (CP) e com a Académica (II Liga) a receber em Coimbra o Belenenses (I), naquele que é tido como o jogo grande de hoje.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)