Lina Alvarez, médica espanhola, prova ao mundo que não só é possível ser-se mãe após os 60, como também é possível sentir-se fenomenal com isso.

Uma semana depois de dar à luz a sua filha, Lina Alvarez pousou com a sua bebé ao colo, à entrada do hospital, na Galiza, mais precisamente na cidade de Lugo, após ter sido submetida a uma cesariana. A sua filha é o resultado de procedimentos de inseminação artificial para que pudesse engravidar.

A menina acabou por nascer duas semanas mais cedo do que o previsto, após a mãe ter sido admitida no hospital para observação ao começar a sofrer de pressão arterial elevada. Agora até o médico que a acompanhou não se mostrou capaz de esconder a sua emoção: “Não poderia sentir-me mais feliz “, afirmou, com as lágrimas nos olhos.

No que diz respeito aos dois outros filhos da senhora Alvarez, o mais velho, Exiquio, de 28 anos, nasceu com paralisia cerebral após um erro médico durante a gravidez da mãe. Já Samuel, de 11 anos, conheceu a sua irmã logo após o seu nascimento. Também ele também foi fruto da inseminação artificial.

Para além de se sentir fenomenal, a protagonista afirmou ainda que “não me poderia sentir melhor. Estou imensamente grata pela vida me ter dado esta pequena preciosidade”.

Antes de sair do hospital, comentou ainda que “estou ansiosa para que possa ir para casa, descansar por uns dias e aproveitar esse tempo não só para me recuperar como também para desfrutar da companhia da minha filha”.

“As minhas emoções têm tirado o melhor partido de mim. Tenho chorado muito de alegria, nestes dias”, afirmou ainda. “O meu filho mais velho tem sorrido muito mais, desde que a irmã nasceu. E para mim isso vale muito mais do que qualquer crítica que eu possa receber”

Lina Alvarez, cujo nome partilha com a filha, fez com que um grande debate se iniciasse na sua cidade natal ao anunciar que estava grávida do seu terceiro filho. Começou-se a questionar até que idade é que era viável ser-se mãe e se deveria ou não haver uma “data limite” para se engravidar e para se fazer tratamentos de fertilidade.

Tal como a lei portuguesa, também a lei espanhola não impõe nenhum limite de idade idade às mulheres que queiram ser submetidas às técnicas de inseminação artificial.

https://www.youtube.com/watch?v=4RPVGuiVVms