Um sismo de magnitude 6,6 sacudiu esta sexta-feira o oeste do Japão, anunciou a agência meteorológica do país.

O terramoto, que ocorreu a uma profundidade de apenas 10 quilómetros, foi registado às 14h07 (06h07 em Lisboa) na prefeitura de Tottori.

Não foi emitido, até ao momento, qualquer alerta de ‘tsunami’.

Tottori, a oeste da ilha de Honshu – a maior do arquipélago – fica a aproximadamente 650 quilómetros a sul da capital do Japão, Tóquio.

O sismo foi registado depois de um outro de magnitude 4,2, aproximadamente duas horas antes na mesma prefeitura.

As autoridades da região não reportaram, até ao momento, vítimas ou danos materiais significativos, apesar de ter havido interrupções no serviço de comboios de alta velocidade (Shinkansen) que liga as cidades de Hakata e Osaka e no fornecimento de energia elétrica, deixando quase 40 mil habitações sem luz.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O Serviço Geológico dos Estados Unidos, que monitoriza a atividade sísmica mundial, que inicialmente confirmou a magnitude de 6,6, reviu-a em baixa, situando-a em 6,2.

O Japão assenta sobre o chamado “Anel de Fogo”, uma das zonas sísmicas mais ativas do mundo, e sofre terramotos com relativa frequência, pelo que as infraestruturas do país são especialmente concebidas de forma a aguentar os abalos.