O presidente da Associação de Atletismo de Lisboa (AAL) disse à Lusa que o organismo não recebeu até segunda-feira qualquer pedido do Sporting para inscrever Nelson Évora, admitindo que o diferendo com o Benfica se resolva nos tribunais.

Marcel de Almeida explicou que o Sporting dispõe até 31 de outubro, data de fecho do período de transferências, para efetuar pedidos de inscrição de atletas, entre os quais o campeão olímpico do triplo salto em Pequim 2008, mas advertiu que o Benfica já acionou o direito de preferência, segundo informações colhidas por si.

“A terem existido, foram raros os casos em que um clube tentou exercer a cláusula de opção de contrato plurianual e não só o atleta não aceita, como existe um segundo clube que procura inscrevê-lo, o que não aconteceu até segunda-feira, à hora normal de funcionamento da secretaria”, notou o presidente da AAL.

Marcel de Almeida adiantou que o Benfica, ou qualquer outro clube, só poderá solicitar a renovação de atletas no primeiro dia útil após o fecho de mercado de transferências, ou seja, 02 de novembro, pelo que o clube da Luz só o poderá fazer relativamente a Nelson Évora a partir dessa data, apesar de, atempadamente, já ter exercido o direito de preferência.

“Afigura-se-me que a própria federação não terá competência jurídica para julgar esta questão e muito menos nós a teremos, pelo que, eventualmente, serão os tribunais que terão de resolver esta situação”, sustentou.

Marcel de Almeida ressalvou que, caso o processo se arraste na justiça, Nelson Évora, de 32 anos, poderá continuar a competir, mas apenas em representação da seleção portuguesa e desde que a federação alegue interesse nacional junto da tutela.

Nelson Évora, que já tinha anunciado em setembro o fim da relação com o treinador João Ganço, após 25 anos de trabalho conjunto, foi apresentado no sábado como novo atleta do Sporting, durante o jogo de futebol entre os ‘leões’ e o Tondela.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR