O treinador da seleção portuguesa de futebol de sub-21 afirmou, esta quinta-feira, que os jogos com República Checa e Holanda vão servir para “testar e melhorar” a formação lusa, na preparação para o Campeonato da Europa de 2017.

“O objetivo é encontrar adversários de valia forte. O apuramento da República Checa demonstra isso mesmo e a Holanda, pela sua tradição no futebol de formação, também. São equipas fortes e queremo-las para testar e para melhorar. Achamos que são boas para a nossa evolução”, afirmou Rui Jorge, em conferência de imprensa.

O técnico falava em conferência de imprensa de divulgação dos convocados para os dois particulares que Portugal vai disputar este mês, após ter assegurado o apuramento para o Europeu que se disputa no próximo ano, na Polónia.

Entre os 23 ‘eleitos’ por Rui Jorge destaca-se a estreia do luso-francês Kévin Rodrigues, que alinha nos espanhóis da Real Sociedad, bem como os regressos do guarda-redes Joel Pereira e dos avançados Carlos Mané e Iuri Medeiros.

Portugal recebe a República Checa no dia 11 de novembro, no Estádio do Bonfim, em Setúbal, e quatro dias depois desloca-se a Doetinchem, para defrontar a Holanda.

Os convocados são:

Guarda-redes: Rui Silva (Nacional), Bruno Varela (Vitória de Setúbal) e Joel Pereira (Belenenses).

Defesas: Domingos Duarte (Belenenses), Edgar Ié (Villarreal/ Esp), Fernando Fonseca (FC Porto), Kévin Rodrigues (Real Sociedad/Esp), Pedro Rebocho (Moreirense), Rúben Semedo (Sporting), Simão Azevedo (Sporting de Braga) e Tobias Figueiredo (Nacional).

Médios: André Horta (Benfica), Bruno Fernandes (Sampdoria/Ita), Francisco Geraldes (Moreirense), João Carvalho (Benfica) e Rúben Neves (FC Porto).

Avançados: Bruma (Galatasaray/Tur), Carlos Mané (Estugarda/Ale), Daniel Podence (Moreirense), Diogo Jota (FC Porto), Gonçalo Guedes (Benfica), Iuri Medeiros (Boavista) e Ricardo Horta (Sporting de Braga).