Três militares norte-americanos foram mortos esta sexta-feira por disparos dos guardas à entrada de uma base na Jordânia, avança a agência noticiosa francesa.

Os dois instrutores militares norte-americanos estariam a tentar entrar na base e não pararam o seu carro como ordenado pelos militares jordanos que guardam a entrada da base, de acordo com uma fonte do exército jordano citada pela agência.

Houve uma troca de tiros à entrada da base depois de uma tentativa dos veículos dos instrutores de passar o portão ignorando as ordens das forças de segurança jornadas”, adianta a mesma fonte.

Os militares norte-americanos foram transportados para um hospital em Amã onde acabaram por morrer. Um militar jordano ficou ferido durante a troca de tiros, que ocorreu na base Prince Faisal, que está estabelecida em al-Jafr, no sul da Jordânia.

A Casa Branca assegurou que vai trabalhar em conjunto com o governo jordano para determinar as circunstâncias que levaram à morte dos três militares norte-americanos.

Os EUA estão muito interessados em chegar ao fundo da questão e perceber o que aconteceu exatamente. A nossa expectativa é que o governo e os militares da Jordânia nos ajudem nessa investigação” disse o porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, avança a Al Jazeera.

A Jordânia é um dos principais aliados dos EUA no Oriente Médio, no combate ao Estado Islâmico no Iraque e ao ISIS na vizinha Síria e também no Iraque.