802kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

A banda sonora que estes portugueses escolheram para a Web Summit

Este artigo tem mais de 5 anos

Desafiámos os fundadores de oito startups portuguesas a escolherem duas músicas para a Web Summit. Entre reggae, rock, pop e hip-hop, há justificações para todos os gostos. Ouça a playlist.

Nuno Sebastião, fundador da Feedzai, é um fã de Bob Marley
i

Nuno Sebastião, fundador da Feedzai, é um fã de Bob Marley

Sigfrid Casals/Getty Images

Nuno Sebastião, fundador da Feedzai, é um fã de Bob Marley

Sigfrid Casals/Getty Images

Perguntámos a fundadores de oito startups portuguesas que músicas ouviriam num evento como a Web Summit. Encontra as escolhas e justificações de Miguel Santo Amaro (Uniplaces), Jaime Jorge (Codacy), Ricardo Marvão (Beta-i), Miguel Leite (Tradiio), Nuno Sebastião (Feedzai), Carlos Silva (Seedrs), Anthony Douglas (Hole19)e Paulo Trezentos (Aptoide) depois da playlist.

Miguel Santo Amaro (Uniplaces)

Moby, “Extreme Ways” – Porque me ajuda a focar.
Maroon 5, “Moves Like Jagger” – Porque me dá energia e motivação.

Jaime Jorge (Codacy)

Pearl Jam, “Yellow Ledbetter” – A minha adolescência foi toda a base de Pearl Jam, Jimi Hendrix e Stevie Ray Vaughan. Oiço Pearl Jam há algum tempo tempo e, por muitos motivos, é importante para mim.
Eminem, “Lose Yourself” – Esta é a musica que ouço para me preparar para a guerra, para me lembrar que o sucesso não está garantido e que não há outra hipótese senão ser o melhor possível. Antes de saltar para o palco da Web Summit, ouvi esta musica 10 vezes.

Ricardo Marvão (Beta-i)

Ornatos Violeta, “Ouvi Dizer” – Qualquer pessoa da nossa geração, que gosta de música, sabe o que o que significa o álbum “O Monstro Precisa de Amigos”.
M83, “Midnight City” – Para fazer o coração bater mais rápido. Num evento como a Web Summit há duas componentes essenciais: precisas de algo para te dar significado, para te focares e, daí, musicas com letras soberbas; e precisas de adrenalina, pois são três dias non-stop, onde a mente tem de falar mais alto do que o corpo, sempre. Dos fracos não reza a história.

Miguel Leite (Tradiio)

Elza Soares, “A Mulher do Fim do Mundo” – Escolhi esta por ser bonita, cortante, rouca, doente, final, sem papas na língua. A prova de como uma mulher com mais de 80 anos consegue reinventar-se, soar atual, ser presente e ficar, ainda mais, para sempre.
Anderson .Paak, “Come Down” – É o homem que salvou o meu ano musical. Um dos melhores performers que já vi ao vivo, que dança, toca bateria, canta e sorri durante horas de concerto. Está no meu top 5 de melhores música do ano. Pela energia, pela voz, pela letra e, acima de tudo, pela linha de baixo.

Nuno Sebastião (Feedzai)

California Dreaming, “Mamas and Papas” – É uma musica que ouço sempre que preciso de ‘push onwards’.
Bob Marley,Get Up Stand Up” – Just love Bob Marley.

Carlos Silva (Seedrs)

Iron Maiden, “Running Free” e Metallica, “Wherever I May Roam” – Ambas pelas mesmas razões. Porque são músicas cheia de energia, muito diretas e que refletem um pouco da rebeldia e vontade de fazer diferente que é necessária para arrancar uma startup.

Anthony Douglas (Hole19)

Mobb Deep, “Shook Ones Pt II” – É uma música que ouço desde os anos 90 e era o que ouvia antes de qualquer competição ou evento onde tinha de dar 100%.
The Whispers, “And the Beat Goes On” (The Whispers) – Vibes positivas e, ao mesmo tempo, serve para lembrar que “the beat keeps going on” para um fundador ;)

Paulo Trezentos (Aptoide)

Survivor, “Eye of the tiger” – Quando penso na Web Summit, é a primeira música que me lembro. Escrita para o Rocky 3, a pedido de Stallone, transmite a energia que precisamos para treinar para um combate de boxe ou enfrentar a Web Summit.
Simon and Garfunkel, “Sound of Silence” – Porque a Web Summit pode ser o inverso : um ‘Silence of Noise’. Precisamos muitas vezes de parar e pensar: que apresentações quero mesmo ver? Com quem quero mesmo reunir? E ouvir o Sound of Silence pode ajudar a colocar em perspetiva.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

 
Assine o Observador a partir de 0,18€/ dia

Não é só para chegar ao fim deste artigo:

  • Leitura sem limites, em qualquer dispositivo
  • Menos publicidade
  • Desconto na Academia Observador
  • Desconto na revista best-of
  • Newsletter exclusiva
  • Conversas com jornalistas exclusivas
  • Oferta de artigos
  • Participação nos comentários

Apoie agora o jornalismo independente

Ver planos

Oferta limitada

Apoio ao cliente | Já é assinante? Faça logout e inicie sessão na conta com a qual tem uma assinatura

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.

Há 4 anos recusámos 90.568€ em apoio do Estado.
Em 2024, ano em que celebramos 10 anos de Observador, continuamos a preferir o seu apoio.
Em novas assinaturas e donativos desde 16 de maio
Apoiar
Junte-se ao Presidente da República e às personalidades do Clube dos 52 para uma celebração do 10º aniversário do Observador.
Receba um convite para este evento exclusivo, ao assinar um ano por 200€.
Limitado aos primeiros 100 lugares
Assinar agora Ver programa