Um polícia ficou, esta quinta-feira, ligeiramente ferido quando uma granada de mão explodiu no exterior da embaixada de França em Atenas, disse fonte policial.

A brigada antiterrorista indicou que o ataque ocorreu pouco antes das 5h locais (3h em Lisboa), numa das grandes avenidas centrais de Atenas, do lado oposto ao parlamento, acrescentou a mesma fonte.

A polícia está a considerar que este ato foi cometido por elementos dos movimentos extremistas anarquistas locais, que reivindicam regularmente ataques sem vítimas contra alvos diplomáticos, económicos ou políticos, referiu.

O ataque, perpetrado por duas pessoas numa motorizada, não foi reivindicado e as autoridades desconhecem o motivo que levou os atacantes a visarem a representação diplomática francesa.

A zona foi isolada pela polícia, disse a mesma fonte.

O governo grego condenou o ataque, que descreveu como um ato de terrorismo, acrescentando que a polícia ia encontrar os responsáveis.

“As relações de amizade e solidariedade entre a Grécia e França não podem ser minimamente afetadas por estes ataques terroristas”, indicou o porta-voz do governo grego Dimitris Tzanakopoulos, em comunicado.

O ataque surge alguns dias antes da visita do Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que vai chegar a Atenas na terça-feira.

Organizações de esquerda anunciaram que vão realizar protestos durante a estada de Obama.