Com mais de 400 mil unidades vendidas desde o lançamento no mercado, em 2012, o Citroën C-Elysée é alvo de um importante restyling, centrado não apenas no design, mas também num enriquecimento em termos de equipamento.

A popular berlina de três portas, inicialmente destinada aos mercados emergentes, surgirá no primeiro trimestre do próximo ano com um design mais moderno e estatutário, marcado por uma nova secção frontal, faróis traseiros em 3D, novos embelezadores e umas novas jantes de 16”, para além de duas novas cores exteriores – azul Lazuli e cinzento Acierque, que substituem o azul Teles e o cinzento Aluminium.

8 fotos

Também conhecido pelo conforto e habitabilidade, além de uma bagageira com 506 litros de capacidade, um dos valores mais altos do segmento, o novo C-Elysée não só mantém esses argumentos como lhes acrescenta um conjunto de tecnologias. O modelo conta, a partir de agora, com um câmara de visão traseira e as mais recentes gerações de áudio e de navegação (Citroën Connect Radio com ligação a smartphones, e o sistema Connect Nav 3D).

[jwplatform jWJDeBcY]

No interior, onde o painel de bordo passa a integrar uma faixa de decoração na frente do passageiro dianteiro, de acordo com o nível de acabamento, o destaque vai para um ecrã táctil de 7” e para o novo grafismo do painel de instrumentos.

Copyright William Crozes @ Fighting Fish

O habitáculo passa a usufruir de um ecrã de 7’’, que pode contar com os sistemas multimédia Citroën Connect Radio e Citroën Connect Nav

Em termos de motorizações, a nova geração da berlina francesa mantém uma oferta diversificada, tanto a gasolina como a gasóleo. No primeiro caso, traduzida num bloco 1.2 PureTech de 82 cv acoplado a uma caixa de velocidades manual e num VTi de 115 cv, disponível com transmissão manual ou automática de seis velocidades de última geração. No diesel, as alternativas passam pelos motores HDi de 92 cv e BlueHDi de 100 cv.

Produzido em Vigo, Espanha, o novo C-Elysée, inicia a comercialização no primeiro trimestre de 2017.