Donald Trump, presidente eleito dos Estados Unido da América, juntamente com o seu vice-presidente Mike Pence, impediram que a fábrica da Carrier, que fabrica aparelhos de ar condicionado, saísse para o México.

“Temos o prazer de ter chegado a um acordo com o Presidente eleito Trump e o vice-presidente-eleito [Mike] Pence para conservar perto de mil empregos” em Indianápolis, no estado do Indiana, onde Pence era governador, anunciou a empresa na terça-feira, através do Twitter. Os termos do acordo não são conhecidos.

A Carrier tinha anunciado a intenção de deslocalizar 1.400 postos de trabalho para o México até 2018. Há dez dias, Trump afirmou que tinha evitado a deslocalização para o México de uma fábrica de produção da Ford no Kentucky.

O próximo Presidente dos Estados Unidos, que tomará posse em janeiro, deverá ir esta semana a uma fábrica da Carrier no Indiana para anunciar publicamente o acordo com a empresa, segundo fontes da sua equipa citadas pelo jornal The New York Times.

A questão da deslocalização de postos de trabalho para outros países foi um dos temas da campanha de Donald Trump nas eleições de 8 de novembro. “Tantas centenas e centenas de empresas estão a fazer isto. Temos de fazer com que deixem de nos roubar os nossos empregos. Temos de fazer com que as nossas empresas parem de deixar os Estados Unidos”, afirmou Trump durante a campanha.

Donald Trump ameaçou as empresas que instalassem fábricas noutros países com um imposto de 35% sobre os produtos que depois quisessem fazer entrar no mercado dos Estados Unidos.