Mark Zuckerberg tem um assistente virtual em casa. Chama-se "Jarvis"

O fundador do Facebook já tinha falado em criar um assistente virtual durante 2016 e, nestes últimos dias do ano, apresentou Jarvis, o sistema de inteligência artificial que criou para a própria casa.

Como resolução de ano novo, o diretor executivo do Facebook tinha decidido criar, durante o ano de 2016, um assistente virtual para o ajudar em casa. Inspirado pelo Jarvis da saga “Homem de Ferro”, Zuckerberg criou um Jarvis para a própria casa.

O assistente virtual foi apresentado através de dois vídeos no Facebook, um publicado na página do fundador da rede social e outro na página de Priscilla Chan, a mulher de Mark Zuckerberg. Desde atirar uma camisola do armário até fazer uma torrada, Jarvis controla grande parte da habitação.

O sistema usa tecnologias de reconhecimento facial e de voz, capacidades de lecionar (por exemplo, ensina Mandarim à filha de Zuckerberg) e todas as outras funções já presentes noutros assistentes: lembretes, indicação dos compromissos diários, etc. Além de controlos de voz, Jarvis pode receber comandos através de mensagens escritas.

Morgan Freeman é a voz do assistente nesta demonstração mas, como é possível ver numa brincadeira durante o vídeo, Arnold Schwarzenegger também deu voz ao projeto, apesar de ter ficado um pouco “agressivo”. Resta saber qual será a voz “oficial” do sistema.

Contudo, e para o efeito, o mais importante é o sinal do movimento imparável da Inteligência Artificial, aqui aplicada no quotidiano e com um porta-voz que não é uma pessoa qualquer: Mark Zuckerberg, o rosto do Facebook, a maior rede social do planeta com mais de mil milhões de utilizadores ativos. Todo este poder de influência é um propulsor importante da IA, e uma vontade que tem vindo a ser demonstrada pelo Facebook, ao apostar cada vez mais nesta tecnologia.

Recomendamos

Populares

Últimas

A página está a demorar muito tempo.