Conceito que procura dar a conhecer novas soluções para os desafios da mobilidade em ambientes urbanos, “A Cidade do Amanhã” é um dos desafios já assumidos pela Ford, no qual o fabricante norte-americano não deixa de procurar envolver os seus trabalhadores. O que levou uma equipa de funcionários sedeados em Xangai a propor uma nova solução de furgão de entregas, de condução autónoma e equipado com drones, a que deu o nome de Autolivery. Protótipo, evidentemente.

Encarado como uma solução capaz de fazer entregas ou recolhas em zonas urbanas, inclusivamente em locais inacessíveis para o automóvel, como é o caso do último andar de um arranha-céus, este novo projecto foi inicialmente desenvolvido para o desafio Last Mile Mobility Challenge, podendo agora ser experimentado no maior encontro mundial da indústria de conectividade móvel, o Mobile World Congress (MWC), em Barcelona, recorrendo para tal a auscultadores de realidade virtual.

Com este inovador, mas para já conceptual serviço ‘Autolivery’, centrado nos “últimos 15 metros” de qualquer entrega de mercadorias, a marca da oval procura assim ilustrar como as novas tecnologias poderiam melhorar a vida dos consumidores, abrindo ao mesmo tempo caminho para um futuro mais sustentável.

6 fotos

“A Ford tem na sua génese uma cultura de disrupção e inovação concebida para alcançar soluções que colocam as pessoas em primeiro lugar, para lhes poupar tempo, dinheiro e aborrecimentos, e também para tornar as nossas cidades mais fáceis de percorrer e melhores para viver”, comenta o vice-presidente de Investigação e Engenharia Avançada da Ford Motor Company, Ken Washington. Reconhecendo que, “embora este cenário ainda não seja possível”, o responsável da Ford defende que o Autolivery permite desde já antever “de que modo a investigação de mobilidade em curso poderia enriquecer as nossas vidas numa ‘Cidade do Amanhã’ mais sustentável”.

Por seu turno, um dos designers deste projecto, Euishik Bang, explica que esta solução visa tornar a vida nas cidades mais fácil. “A possibilidade de aproveitar a tecnologia de veículos autónomos e eléctricos com drones para enviar e entregar encomendas rápida e facilmente pode ajudar a tornar a vida melhor para todos”, afirma.

De resto, além do Autolivery, no MWC estiveram igualmente em exibição duas outras invenções da Ford em termos de mobilidade eléctrica, nomeadamente a plataforma de transporte eléctrica Carr E e o triciclo desdobrável eléctrico TriCiti.

[jwplatform OBOUoqRQ]

A Ford pretende ter um veículo totalmente autónomo, com nível 4 SAE, para aplicações comerciais em serviços de mobilidade, como viagens partilhadas, viagens por chamada ou frotas de distribuição, em 2021. Sendo que o fabricante também prevê um crescimento contínuo nas ofertas de veículos electrificados, até um ponto em que estes ultrapassarão os seus semelhantes com motores de combustão, ao longo dos próximos 15 anos.