A fadista Gisela João, distinguida com o Prémio Amália Rodrigues Revelação em 2013 atua esta sexta-feira no Coliseu do Porto, um concerto ao qual assiste o ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes. Neste concerto a fadista, distinguida em 2014 com o Prémio José Afonso, vai apresentar o mais recente álbum, “Nua”, e outros temas do seu repertório, disse à agência Lusa fonte da produção. A criadora de “(A Casa da) Mariquinhas”, de Capicua e Alberto Janes, é acompanhada no palco pelos músicos Ricardo Parreira, na guitarra portuguesa, Nelson Aleixo, na viola, e Francisco Gaspar, na viola baixo. O espetáculo na sala portuense antecede o de dia 7 de abril no Coliseu dos Recreios de Lisboa, no qual se apresenta com os mesmo músicos.

“Nua”, segundo álbum da fadista, foi editado em novembro de 2016 e é constituído por 13 temas, entre inéditos e recriações, tendo sido produzido por Frederico Pereira, que também produziu o seu álbum anterior. “Sombras do passado” é um dos inéditos de “Nua”, que inclui a interpretação de criações de Beatriz da Conceição e Amália Rodrigues, assim como com canções do brasileiro Cartola e da costa-riquenha Chavela Vargas.

De Beatriz da Conceição (1939-2015), Gisela João canta “Fado para esta noite” e, do repertório de Amália Rodrigues (1920-1999), interpreta “Lá na minha aldeia”, “Naufrágio”, “Senhor extraterrestre”, “Quando os outros te batem, beijo-te eu” e “Há palavras que nos beijam”, este último, um poema de autoria de Alexandre O’Neill com música de Alain Oulman, também já gravado por Mariza e Cristina Branco.

De Cartola, Gisela João gravou “As Rosas não Falam” e “O Mundo é um Moinho”, e de Vargas, “Llorona”.

Gisela João, natural de Barcelos, fez parte do elenco do restaurante típico Senhor Vinho, da fadista Maria da Fé e do poeta José Luís Gordo, e, em 2013, gravou o álbum em nome próprio, no qual incluiu inéditos como “Vieste do fim do mundo” e recuperou, dos repertórios de Amália, “Sei finalmente”, e de Flora Pereira, “Sou tua”. Anteriormente, a intérprete tinha gravado com a banda Atlântida, em 2009.