Sete golos, 13 golos, 14 golos, oito golos, 12 golos, dois golos, cinco golos, 23 golos, nove golos, seis golos. Uma equipa que ganha todos os jogos de uma competição e que consegue estas margens de vantagem sobre os adversários não coloca grandes dúvidas em relação ao triunfo final. E foi isso que aconteceu ao Sporting nesta Taça Challenge, conquistada esta tarde na Roménia frente ao Potaissa Turda, após um triunfo por 30-24 que confirmou a vitória por 37-28 da primeira mão no Pavilhão do Ginásio do Sul. Antes, os leões tinham eliminado Romagna Handball (Itália), Pelister Bitola (Macedónia), AC Doukas (Grécia) e Hurry-Up (Holanda). Foi tudo fácil.

Para os menos conhecedores, a Taça Challenge é uma espécie de terceiro troféu do andebol europeu mas que começa a ser visto pelas equipas portugueses que lá vão parar como uma forma eficaz de alcançarem a glória internacional. Melhor exemplo do que no ano passado não há: ABC e Benfica disputaram a final a duas mãos na prova ao mesmo tempo em que decidiam o playoff do Campeonato Nacional (favorável aos minhotos nas duas competições). E, no caso do Sporting, teve uma importância especial na presente temporada.

Ao alcançar o triunfo, os leões passaram a somar 25 título europeus em quatro modalidades distintas: no futebol, ganhou a Taça dos Vencedores das Taças em 1964; no hóquei em patins, conquistou a Taça dos Clubes Campeões Europeus em 1977, a Taça das Taças em 1981, 1985 e 1991 e a Taça CERS em 1984 e 2015; no atletismo, venceu a Taça dos Campeões Europeus de Corta-Mato em 1977, 1979, 1981, 1982, 1983, 1984, 1985, 1986, 1989, 1990, 1991, 1992, 1993 e 1994 e a Taça dos Campeões Europeus em Pista em 2000 (masculinos) e 2016 (femininos); no andebol, triunfou na Taça Challenge de 2010 e 2017. Um registo assinalável apenas superado pelo Barcelona.

Os catalães são o clube com mais títulos europeus (92) e em mais modalidades (cinco: futebol, basquetebol, andebol, hóquei em patins e futsal), bem distantes do eterno rival Real Madrid, que tem menos de metade dos troféus (36) e de modalidades (duas, futebol e basquetebol). Logo a seguir vem o Sporting, com mais duas conquistas do que o CSKA Moscovo. No entanto, a época acabará sempre com um sabor agridoce dos leões: uma vez mais, e apesar de ter ido à segunda final, a equipa de futsal não conseguiu cumprir esse sonho de ter também um título europeu.

Olhando para os outros grandes nacionais, o FC Porto soma um total de 14 troféus europeus divididos pela metade entre futebol e hóquei em patins, ao passo que o Benfica ganhou dez entre futebol, hóquei em patins e futsal.

Curiosamente, este troféu da equipa de andebol verde e branca surge numa época que poderá ser particularmente feliz para a modalidade: após a demissão do treinador Zupo Equisoain em fevereiro, os leões conseguiram estabilizar a equipa com o antigo adjunto, Hugo Canela, venceram a Taça Challenge e, em caso de triunfo na próxima quarta-feira, dia 31, frente ao Benfica, poderão quebrar um jejum no Campeonato Nacional que perdura desde 2001. O Sporting está ainda na Final Four da Taça, que se realiza no próximo fim-de-semana.