O ator George Clooney deteve uma parte da Casamigos, uma marca de tequila. A empresa foi comprada, esta quinta-feira, pela Diageo, uma multinacional de bebidas alcoólicas, por mil milhões de dólares (cerca de 897 milhões de euros). A posição controlada pelo ator

Clooney, há quatro anos atrás, estava a desenvolver um projeto com mais dois amigos, Rande Gerber e Mike Meldman, no México. Eles queriam desenvolver a melhor tequila do mundo, que fosse feita para “beber a noite toda com os amigos”. Assim, nasceu a Casamigos. Que foi agora vendida à multinacional britânica Diageo, por uma soma milionária.

A Diageo é a maior fabricante de bebidas alcoólicas do mundo, dona da Smirnoff, do Johnnie Walker e da cachaça Ypióca. Comprou a empresa de Clooney por 700 milhões de dólares, com a possibilidade de pagar mais 300 milhões se as vendas tiverem um bom desempenho nos próximos dez anos, contando com a ajuda de Clooney e dos seus sócios para continuar a impulsionar a marca no mercado.

No ano passado, foram vendidas 120 mil caixas, com 12 garrafas cada uma. Estima-se que este valor aumente para 170 mil este ano, já que nos últimos dois anos a Casamigos cresceu 54%.

Clooney nunca acreditou que estava a criar uma empresa bilionária. “Se, há quatro anos, me perguntassem se tinha uma empresa bilionária, teria dito que não”, disse o ator citado pelo The Guardian. O chefe-executivo da Diageo, Ivan Menezes, disse que levariam quatro anos até que esta aquisição começasse a dar lucros.

Com a força mundial da Diageo, esperamos expandir a marca [Casamigos] para mercados além dos Estados Unidos, para capitalizar o potencial da marca, a nível internacional”, lê-se num comunicado da multinacional.

Segundo dados do IWSR, a tequila é a bebida alcoólica com maior crescimento crescimento em 2016, aumentando o seu valor 5,2% comparativamente ao período anterior. O mercado mundial das bebidas alcoólicas caiu 1,2%, no seu todo.