George Clooney vai angariar fundos para apoiar os moradores da cidade italiana onde tem uma propriedade, afetada pelas inundações da semana passada. Laglio, um dos municípios abrangidas pelo Lago de Como, na Lombardia, foi atingido pelas chuvas torrenciais da terça-feira passada e 30 pessoas tiveram de ser retiradas.

De acordo com o The Times, Clooney e a família estavam na sua residência, em frente ao lago, quando a lama e os destroços atingiram a cidade e as casas. Em declarações a uma televisão italiana, o ator norte-americano admitiu que a situação é “muito pior do que pensava”.

Em Cernobbio [outro município de Lombardia] a situação é grave e em Laglio é ainda pior. Falei com o presidente do município — vai haver muito trabalho, isto vai custar milhões de dólares, mas esta cidade é forte. Vai reagir e regressar melhor do que antes. Esta é uma cidade muito resistente. ”, afirmou ainda.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Ao jornal britânico, o presidente de Laglio, Roberto Pozzi, explicou que o ator se deslocou à câmara municipal e fizeram juntos uma ronda pelas zonas afetadas. “Ele estava realmente perturbado e disse que queria ajudar. Estamos a angariar fundos e acho que ele vai usar os seus próprios meios para isso também, para que possamos ajudar as pessoas que ficaram sem teto”, acrescentou.

Ao The Sun, Roberto Pozzi conta que a estrada perto da residência ficou intransitável, mas que a propriedade não sofreu danos. Juntamente com a mulher, Amal Clooney, e os filhos gémeos de quatro anos, o ator abrigou-se em casa durante os fortes aguaceiros.

Brad Pitt And Angelina Jolie Rumored To Marry In Italy

A Villa Oleandra, da família Clooney, fica em frente ao Lago de Como

As chuvas de terça-feira forçaram a retirada de 60 pessoas da área em redor do Lago de Como, 30 destas em Laglio. As cidades foram atingidas por deslizamentos de terra e inundações, mas não foi registada nenhuma morte.

Inundações, deslizamentos de terra e tempestade de granizo atingem o norte de Itália

O também diretor de cinema, produtor e guionista comprou a Villa Oleandra, uma casa de campo do século XVIII, em 2002 e, desde aí, tornou-se popular na área, como é natural — já recebeu três Globos de Ouro e dois Óscares.