O novo 911 GT2 RS, com 700 cv, é o mais recente brinquedo da Porsche, mas aqui é testado por dois pilotos com idades e experiências tão diferentes quanto possível. De um lado, Mark Webber, hoje com 40 anos, que sempre se dedicou aos circuitos e às provas de velocidade e que, depois de ter pilotado para a equipa da Red Bull na Fórmula 1 em 2012 e 2013, passou a ser piloto oficial da Porsche no Campeonato do Mundo de Resistência.

Frente a este reconhecidamente rápido piloto de pista está Walter Rohrl, um “velhote” de 70 anos que figura entre os mais respeitados pilotos de ralis, tendo ganho o Rali de Portugal em 1980, com o Fiat 131 Abarth e conquistado o título de Campeão do Mundo em 80 e 82.

O vídeo, agora divulgado pela marca alemã, “coloca o dedo na ferida” e começa com Webber a afirmar que vai ensinar Rohrl as trajectórias do traçado de Paul Ricard. O australiano sai para a pista, rápido como sempre, e as trajectórias que desenha são perfeitas, travando tarde, maximizando a velocidade em curva e acelerando tão cedo quanto possível. Tudo para conseguir um tempo por volta “canhão”.

10 fotos

A seguir é a vez de Walter Rohrl passar para o volante, ele para quem controlar as derrapagens sempre foi uma forma de arte. O senhor dos ralis, que curiosamente também fez umas provas de resistência com a Porsche, tendo ganho a classe na edição da 1981, com um 944 LM, voltou a provar que “velhos são os trapos”. Apesar de o 911 ser reconhecidamente um desportivo difícil de pilotar atravessado, uma vez que o excesso de peso atrás das rodas posteriores torna-o muito desequilibrado sempre que a traseira perde a aderência, Rohrl parece brincar com o novo GT2 de uma curva para a outra, em derrapagens controladas ao milímetro. Nada mau, para um jovem de 70 anos.

No final a conclusão é óbvia e, como não podia deixar de ser, o piloto que conduz de forma mais limpa consegue ser mais rápido por volta. Mas, e o gozo que dá controlar o carro a escorregar de um lado para o outro? Priceless, pelo menos para Walter Rohrl.