Não falta quem considere que teve início uma nova era para a mobilidade eléctrica quando da linha de montagem da fábrica de Fremont saiu o primeiro exemplar do Model 3, o modelo mais barato de sempre da Tesla. As fotografias desta unidade Nº1 foram publicadas no Twitter pelo seu próprio Elon Musk, CEO da casa de Palo Alto, que assim cumpriu a promessa feita poucos dias antes.

À partida, e como é da tradição na Tesla, este exemplar deveria ter sido atribuído ao primeiro cliente da marca a efectuar o depósito requerido pela respectiva pré-reserva. O próprio Elon Musk afirmava isso mesmo antes do dia “D”, negando, até, que viesse a ser ele o contemplado, dando como exemplo o sucedido com o Model S, que não lhe coube em sorte, justamente por não ter sido quem primeiro realizou tal depósito – antes foi parar às mãos de Steve Jurvetson, que passou o cheque para o garantir numa reunião da administração da marca, antes mesmo de o modelo alguma vez ter sido visto.

Desta feita, as coisas correram de modo ligeiramente distinto. Em princípio, Ira Ehrenpreis deveria ter sido a contemplada com este Model 3 muito especial. Mas terá abdicado do seu direito de preferência para que Elon Musk pudesse, assim, receber um presente decerto inesquecível no dia do seu 46º aniversário, passando a ser proprietário de três dos quatro primeiros modelos construídos pela marca por si fundada.

Curiosidades à parte, o futuro do Model 3 passa, agora, por cinco etapas fundamentais. A primeira, marcada para o próximo dia 28 de Julho, é a entrega dos primeiros 30 exemplares fabricados aos seus clientes, numa festa a decorrer na fábrica da Tesla, como já vai sendo da tradição. Depois, está prevista a entrega de mais 100 automóveis em Agosto, e de 1.500 unidades em Setembro, para que a produção atinja um valor acima dos 20 mil exemplares até final do ano. Sendo outra das principais metas que os mais de 400 mil clientes que já efectuaram a sua pré-reserva possam receber o seu Model 3 durante o próximo ano, o mais tardar no início de 2019.