Volkswagen

SUV fabricado na Autoeuropa é apresentado a 23 de Agosto

A Volkswagen está em contagem decrescente para a divulgação oficial do seu SUV médio, o T-Roc, que vai sair de Palmela para todos os mercados europeus. E o que a marca mostra já deixa ver muito.

Como se não fosse já muita a especulação em torno do seu mais recente SUV, o “português” T-Roc, a Volkswagen decidiu atiçar ainda mais a curiosidade avançando com uma data para a divulgação das fotos oficiais do modelo: 23 de Agosto. E, para animar ainda mais a coisa, divulgou um filme que já pouco deixa à imaginação (basta fazer o puzzle).

Além de ser possível perceber as formas do visual final da carroçaria, há ainda a reter detalhes interessantes, como a pintura em dois tons, sendo o tejadilho e os pilares contrastantes, assumindo-se mesmo como o Volkswagen mais personalizável da história da marca. E, em função dessa escolha de cores, igual harmonia é transposta para o interior.

No habitáculo, ao que parece, figurarão o painel de instrumentos digital e o ecrã central para as soluções multimédia, recentemente estreados na 6.ª geração do Polo.

Considerado por muitos a versão SUV do Golf, o T-Roc será construído sobre a plataforma modular MQB, com umas dimensões que o colocam abaixo do Tiguan, mas acima (mais cerca de 5 cm) do Audi Q2, em relação ao qual o novo SUV da Volkswagen parece igualmente mais encorpado.

A produção do T-Roc está concentrada na fábrica da Volkswagen em Palmela, a Autoeuropa. Isto, para os mercados europeus. Para a Ásia, ainda não há comercialização confirmada, mas a acontecer o mais provável é que o SUV seja exportado a partir da China. Quanto aos mercados da América do Sul, há fábricas no México, Argentina e Brasil. Mas ainda será preciso esperar mais um pouco para saber como é que a Volkswagen planeia a produção.

Pesquisa de carros novos

Filtre por marca, modelo, preço, potência e muitas outras caraterísticas, para encontrar o seu carro novo perfeito.

Pesquisa de carros novosExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: scarvalho@observador.pt
Imigração

A política da miragem /premium

Helena Matos

Nos anos 70 trauteavam “A África é dos africanos." Agora se pudessem despovoavam essa mesma África para através da imigração alimentarem o activismo do ressentimento.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)