Dois incêndios florestais nos concelhos de Oleiros (Castelo Branco) já destruíram mais de 10 mil hectares de floresta. Fogo da Guarda dominado esta manhã, de acordo com Patrícia Gaspar da Proteção Civil. Mais de 900 operacionais, apoiados por 309 veículos e 12 meios aéreos combatiam os dois fogos de Oleiros, ao início desta manhã.

As três frentes ativas do incêndio de Selada das Pedras, em Oleiros, levaram a “empenhar todos os esforços em meios terrestres e aéreos”, segundo Patrícia Gaspar, comandante de Operações da Proteção Civil. Os três helicópteros vindos da Suíça foram mobilizados para o local.

O incêndio que deflagrou na quarta-feira, pelas 13h00, concentrava pelas 4h07 um total de 551 elementos, apoiados por 180 viaturas, no combate a duas frentes ativas.

Este incêndio levou à deslocação de 16 pessoas até ao início da madrugada desta sexta-feira.

Outro fogo na localidade de Poeiros, no concelho de Oleiros, também no distrito de Castelo Branco, que deflagrou ao início da madrugada de quinta-feira e tinha esta madrugada uma frente ativa, estava a ser combatido por 396 homens apoiados por 119 veículos.

Em relação ao grupo de seis bombeiros de Leiria feridos no combate às chamas de Oleiros, Patrícia Gaspar falou em dois feridos graves: um transportado para o Hospital de Santa Maria e outro para o Hospitais Universitários da Universidade de Coimbra. Os restantes quatro bombeiros ficaram apenas com ferimentos ligeiros.

O incêndio na localidade de Fernão Joanes, no distrito da Guarda, registava no combate às chamas 460 elementos apoiados por 145 viaturas, mas tendo ficado dominado ao início desta manhã.