O número de anúncios de concursos de obras públicas cresceu 21,8% em termos homólogos para 274 em agosto, com o valor total correspondente a ascender a 380,3 milhões de euros, revelou esta sexta-feira a associação do setor.

Segundo os dados relativos ao mercado das obras públicas libertados pela Associação de Empresas de Construção, Obras Públicas e Serviços (AECOPS), o montante de 380,3 milhões de euros mais do que duplica o valor dos concursos relativos a agosto de 2016. Em termos acumulados, entre janeiro e agosto, o crescimento do número de anúncios é ainda maior (55,2% para 2.489), com o valor envolvido a crescer 91% para 2.015 milhões de euros.

Do total de concursos abertos em agosto, a grande maioria (268 equivalentes a 372,2 milhões de euros) diz respeito a concursos públicos. Depois, houve cinco concursos limitados por prévia qualificação (no valor de 6,1 milhões de euros) e um concurso público urgente (2 milhões de euros).

Em termos da dimensão da obra, verifica-se que houve 188 concursos até 664 mil euros (total de 49,9 milhões de euros), 70 concursos entre 664 mil euros e 5,312 milhões de euros (total de 118 milhões de euros) e 16 concursos acima de 5,312 milhões de euros (total de 212,4 milhões de euros). Ao nível dos contratos celebrados, houve 1.620 assinados em agosto, mais 43,5% do que no mesmo mês do ano passado.

Já o valor em causa ascendeu a 189,8 milhões de euros, um crescimento homólogo de 74,2%. No acumulado, o número de contratos ascendeu a 9.449, mais 42,1% do que em agosto de 2016, e o valor atingiu os 1.121,3 milhões de euros, um aumento homólogo de 82,6%.

A distribuição por tipo de procedimento mostra que a maioria dos contratos foram celebrados por ajuste direto (1.354 contratos com um valor global de 64,4 milhões de euros), seguindo-se os concursos públicos (257 contratos com um valor de 115,7 milhões de euros) e os concursos limitados por prévia qualificação (nove com um valor de 9,6 milhões).

Quanto à dimensão da obra, foram celebrados 1.573 contratos até 664 mil euros (total de 114 milhões de euros), 46 contratos entre 664 mil euros e 5,312 milhões de euros (total de 69,9 milhões de euros) e um contrato acima de 5,312 milhões de euros (5,9 milhões de euros).