O fundador da Tesla, Elon Musk, parece ter mudado de opinião quanto à viabilidade de uma solução de troca de baterias dos veículos eléctricos na hora – ideia a que se mostrou pouco receptivo inicialmente, embora concorrentes como a Renault já a utilizem (em Israel, por exemplo).

A confirmá-lo está o pedido de registo de patente, apresentado junto das autoridades norte-americanas, daquilo que será um sistema similar, o qual servirá tanto para trocar baterias descarregadas por outras já carregadas, como unidades com problemas, por novas em folha.

A solução é justificada pela “demora que algumas baterias ainda levam a carregar”. Por outro lado, porque “alguns veículos são já desenhados de modo a que as baterias possam ser substituídas por outras, seja com o objectivo de repor a capacidade eléctrica do automóvel, ou porque existe alguma anomalia com a bateria”.

Ainda de acordo com a argumentação apresentada pela Tesla, o sistema que os desenhos deixam antever sugere a presença de um técnico, “até para reduzir, ou eliminar, a necessidade de a tecnologia contar com componentes electrónicos com precisão suficiente para, por si só, efectuar os devidos ajustes”.

O fabricante norte-americano também destaca a mobilidade do sistema concebido pelos engenheiros da Tesla. A marca de Palo Alto refere que poderá ser, inclusivamente, “implementado em cima de um reboque”.

“Embora a maior parte destes sistemas estejam concebidos para estar permanentemente fixos num local, normalmente fechado, [a estação de mudança de baterias da Tesla] pode ser instalada num reboque, cujas laterais rebaterão para aumento do espaço disponível, ao mesmo tempo que, à frente e atrás, estarão rampas para que os veículos possam entrar, trocar as baterias, e sair”.

Um sistema de troca de baterias como este, acrescenta a marca, permitirá a troca de bateria “em menos de 15 minutos”.