Apostada em liderar a corrida do carro autónomo, tornando-se no primeiro fabricante a disponibilizar veículos sem condutor ao público em geral, a Ford Motor Company acaba de celebrar uma parceria com a segunda maior plataforma online de marcação de serviços de transporte em automóveis com condutor, a Lyft. Para disponibilizar, através desta, os seus primeiros veículos que se conduzem sozinhos. A agência Reuters, que avança a informação, aponta mesmo uma data: 2021.

Esta nova parceria, que tem como objectivo último disponibilizar veículos sem condutor em larga escala, embora de início apenas no mercado americano, começará com o desenvolvimento, por equipas conjuntas, do software que permitirá aos veículos autónomos da Ford interagirem com aplicativo da Lyft.

Concretizada esta fase, os automóveis da marca norte-americana passarão então a estar conectados à aplicação. Mas, numa fase inicial, ainda sem poderem ser utilizados pelos clientes da Lyft, salienta o vice-presidente da marca da oval para o Veículo Autónomo e Electrificação, Sherif Marakby. Acrescentando que, nesse período em concreto, a Ford reforçará a rede da Lyft sim, mas com automóveis (ainda) conduzidos por humanos.

A agência noticiosa refere que Marakby não quis avançar, de forma clara, uma data a partir da qual a Ford e a Lyft pensam oferecer as primeiras viagens em carros totalmente autónomos. Embora a Reuters não deixe de referir, desde já, 2021 como o ano em que este objectivo poderá ser concretizado.

Não estamos a produzir protótipos apenas por produzir protótipos”, salientou Sherif Marakby, assumindo que a intenção da marca da oval passa por colocar centenas de veículos autónomos em utilização.

Recorde-se que a Ford já se encontra a testar um serviço de entregas em veículo autónomo, além de um serviço de shuttle em minivans. Sendo que, no caso da parceria com a Lyft, a marca pretende vir a utilizar software desenvolvido pela sua participada Argo AI, startup dedicada ao desenvolvimento de tecnologias relacionadas com a inteligência artificial, na qual a Ford tem previsto investir cerca de mil milhões de dólares (cerca de 846 milhões de euros, à cotação actual), durante os próximos cinco anos.

O fabricante norte-americano anunciou igualmente que pretende investir cerca de 592 milhões de euros na construção de uma fábrica em Flat Rock, no estado norte-americano do Michigan, onde serão construídos os seus futuros veículos eléctricos e autónomos.

Quanto à Lyft, revelou que disponibilizará uma plataforma aberta a todos os fabricantes que queiram colocar os seus veículos autónomos ao serviço da sua rede de clientes. Acrescentando ter já parcerias celebradas com companhias como a Drive.ai, startup que tem vindo a desenvolver tecnologia relacionada com a condução autónoma, assim como com a Waymo, a divisão para o carro autónomo da Google.