O primeiro-ministro timorense, Mari Alkatiri reconheceu esta terça-feira que as apreensões da população são “legítimas e oportunas”, deixando-lhes uma mensagem de serenidade e o compromisso liderar um governo de “inclusão” em prol da sociedade.

Tenho a consciência clara das apreensões existentes junto de alguns setores da nossa sociedade. Apreensões legítimas e oportunas. Como primeiro-ministro, fiz tudo para ampliar a inclusão e vou continuar a fazer tudo até terminar com a formação do Governo que chefio”, disse no Palácio Presidencial, em Díli.

Mari Alkatiri falava na cerimónia de tomada de posse de 20 novos membros do VII Governo que se juntam aos 11 que, com ele próprio, tomaram posse no passado dia 15 de setembro – o elenco governativo, disse, será completado em breve.