Pedro Guerra reagiu esta noite às buscas de que foi alvo pela Polícia Judiciária, na passada quinta-feira, no âmbito do “caso dos emails” no Benfica. O comentador desportivo garantiu, durante o programa Prolongamento na TVI24 que não conhece nenhum dois oito árbitros em causa no processo.

Pedro Guerra confirmou, no entanto, que falava — e fala — com alguns antigos árbitros, mas apenas para se “preparar” para o programa enquanto comentador desportivo.

A mim ainda me hão de explicar como é que eles [a Justiça] conseguem que um comentador de um programa de televisão esteja envolvido num esquema de corrupção de árbitros se não conhece nenhum dos árbitros, nunca falou com esses árbitros, nem tem o contacto de qualquer um desses árbitros”, garantiu Pedro Guerra.

Buscas no Benfica levam à constituição de arguido de braço direito de Luís Filipe Vieira

O comentador da TVI24 afirmou que falava com ex-árbitro Adão Mendes, mas garantiu que esse contacto era feito “a seguir aos jogos” para que Mendes lhe desse a sua “opinião” sobre os jogos. “Essa minha preocupação em me preparar era de um desconhecimento total dos responsáveis do SLB, nomeadamente do presidente”, afirma Pedro Guerra.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Guerra sublinha que, à época dos e-mails, não era funcionário do Benfica. “O que me tentam atribuir era que eu teria funções no SLB e fruto dessas funções eu estaria envolvido num esquema de corrupção”, acusação que é “falsa”, afirmou.

“À época em que me atribuem o tal e-mail — que eu não tenho e que não me lembro, porque eu falava com ele ao telefone — era apenas comentador de televisão. À época a minha principal atividade era assessoria de um grupo parlamentar de um grupo político [CDS/PP]. Não tinha qualquer ligação nem função na BTV“, garante.

O comentador termina ainda com um ataque ao FC Porto, onde acusou o clube de “pôr em causa” os últimos processos de arbitragem. “Nos últimos 16 títulos disputados em Portugal, o Porto conquistou zero. Não é por acaso que provavelmente o Porto é o clube que mais tem atacado os árbitros e posto em causa tudo“, rematou.

As quatro acusações do FC Porto ao Benfica nos últimos dois meses