“Não foi o comportamento, não foi o telemóvel, não foi ele ter ido à casa de banho… Não houve nada disso”. Sérgio Conceição retirou a titularidade a Casillas porque não pode “abrir exceções” nem se esconde “atrás da carapaça do senhor Iker”. Segundo o treinador do FC Porto, que esta sexta-feira falou à comunicação social na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o Boavista, o internacional espanhol não treinou bem durante 15 dias e saiu da equipa, o que não quer dizer que não volte.

“Não gosto muito de falar de jogadores individualmente, mas pronto. Acho que é importante esclarecer uma coisa. O Iker, como já viram, não tem um problema disciplinar, senão não era convocado por mim”, esclareceu Sérgio Conceição, que disse ter conversado com o guarda-redes espanhol, ao qual explicou, “a ele e ao grupo”, que não pode “fechar os olhos a 15 dias de treino que não foram de acordo com as exigências”.

“Isto é compreendido pelo Iker. Da maneira que está a trabalhar agora, com certeza vai lutar com José Sá, com o Vaná, com o João Costa e com o Fabiano daqui a dois mesinhos. Podia esconder-me atrás da carapaça do senhor Iker…”, acrescentou o treinador do FC Porto, agastado com as constantes notícias sobre o tema

Iker Casillas não é titular pelo FC Porto desde 17 de outubro, quando José Sá assumiu a responsabilidade da baliza portista no jogo fora contra o Leipzig, a contar para a terceira jornada da Liga dos Campeões. O campeão europeu e mundial de clubes e seleções falhou também os jogos com P. Ferreira (Liga) e Leixões (Taça da Liga).

O El País avança esta sexta-feira que Casillas pode transferir-se para a Premier League em janeiro. O jornal espanhol noticia o interesse do Liverpool (que já teria sondado o espanhol no Verão) e do Newcastle nos serviços do guardião espanhol, dizendo que o clube português quer a saída de antigo guarda-redes do Real Madrid por ser um grande peso na folha salarial. O guarda-redes espanhol questionou-se através das redes sociais “com quem falam do FC Porto” para noticiarem a sua saída por questões financeiras.

Iker Casillas custará aos dragões cerca de cinco milhões de euros por ano (valor nunca confirmado em termos oficiais), mais do que qualquer outro jogador do FC Porto, algo que, ainda assim, não seria um problema para a maioria dos clubes da Premier League. O campeonato inglês é, por isso, um cenário atrativo para o guarda-redes de 36 anos, tanto pela vertente financeira como pela desportiva.