Aproveitando a apresentação do seu primeiro camião, o Semi, a Tesla deu também a conhecer um desportivo: o Tesla Roadster. Proposta que, garante o fabricante norte-americano, deverá chegar já em 2020, e depressa: mais concretamente, com acelerações dos 0 aos 96,6 km/h (0-60 mph) em 1,9 segundos.

Caso venha a confirmar os dados agora avançados, o Roadster vai ser um caso sério no mundo dos desportivos. Fruto, desde logo e entre outras capacidades, de uma capacidade de aceleração que o tornará o automóvel de produção mais rápido do mundo.

Anunciando números alucinantes, como um binário máximo de 10.000 Nm, garantidos – naturalmente – por motores 100% eléctricos, o Tesla Roadster promete ainda ir dos 0 aos 160 km/h (0-100 mph) em apenas 4,2 segundos, ao mesmo tempo que cumpre o quarto de milha (400 m) em 8,8 segundos. Feito que, mais uma vez, faz deste desportivo o mais rápido, também nesta distância.

Mais rápido que um Fórmula 1... por 170.000€

Mostrar Esconder

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Se já está a perguntar-se quando, como e onde é que pode comprar um Roadster, saiba que a Tesla exige um sinal de 42.400€, 50.000$ à cotação de hoje, ficando o carro, no total, por cerca de 170 mil euros (200.000$). Isto se não quiser uma das 1.000 unidades de lançamento, denominadas Founder’s Series. Nesse caso, há que pagar mais de 212 mil euros… à cabeça (250.000$).

Entre os números divulgados, destaque ainda para os mais de 400 km/h de velocidade máxima anunciada, e principalmente, até porque se trata de um veículo 100% eléctrico, para a autonomia prometida: 997,7 km (em auto-estrada). Perto de 1.000 km é obra! O fundador e CEO da Tesla, Elon Musk, fez questão de sublinhar, na apresentação do novo modelo, esta noite, que estes dados dizem respeito ao protótipo já concretizado, sendo que o modelo de produção poderá mesmo vir a conseguir resultados melhores.

O Roadster conta com três motores eléctricos, um à frente e dois atrás, o que lhe permite ser um verdadeiro tracção integral. Na base, está um pack de baterias com uma potência máxima (e surpreendente) de 200 kWh.

Refira-se ainda que o desportivo contará com uma capota amovível, além de poder transportar até quatro pessoas; ou melhor, dois adultos e duas crianças… pequenas!