Startups

Quer ir ao CES 2018? Startup Portugal leva empresas a Las Vegas

101

A Startup Portugal vai estar presente num dos principais eventos tecnológicos mundiais, o CES, que acontece em Las Vegas entre 7 e 12 de Janeiro. Tem vagas para startups que queiram participar.

É no CES que são apresentadas algumas das principais inovações tecnológicas do ano

Getty Images

A Startup Portugal vai estar presente num dos principais eventos de tecnologia a nível mundial, o Consumer Electronics Show (CES), em Las Vegas, e tem vagas para as empresas portuguesas que queiram participar. O evento onde são apresentadas algumas das maiores inovações tecnológicas do ano decorre entre 7 e 12 de janeiro e as empresas podem candidatar-se a um lugar na missão da Startup Portugal até 4 de janeiro.

O CES ocorre há 50 anos em Las Vegas e no ano passado recebeu mais de 180 mil participantes. O evento conta com a participação de mais de 600 empresas, 3.500 potenciais investidores e de 7.000 jornalistas. A Startup Portugal tem quatro vagas disponíveis para este evento, mas as candidaturas servem também para outros eventos, como o 4 Years From Now em Barcelona, o South by Southwest, em Austin,o Tech Crunch Disrupt em São Francisco, nos Estados Unidos.

Para a missão deste ano da associação portuguesa, já fazem parte cinco empresas portuguesas: a Follow Inspiration, focada na construção de robôs de apoio ao consumo; Findster, que criou uma tecnologia de tracking de animais de estimação por GPS; a Invoice Capture, que otimiza faturação; a Infinite Foundry, que permite a projeção e simulação de produtos em três dimensões; e a SubVisual, empresa de design especializada em conteúdos e produtos mobile e web.

A missão conta com o apoio da AICEP e está integrada no programa Missions Abroad, desenvolvido pela Startup
Portugal para apoiar a internacionalização de empresas. O apoio da Startup Portugal pode ascender a 40% dos custos totais com a viagem e a participação no evento, segundo o que a associação informa em comunicado.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: apimentel@observador.pt
Global Shapers

A (nova) economia do impacto

Inês Santos Silva
191

Cada vez mais os consumidores valorizam produtos que geram impacto positivo. E os melhores talentos, principalmente os ditos millennials, acreditam que as empresas podem e devem ter esse impacto.

Corrupção

Traição à pátria

Paulo de Almeida Sande

Quando nos perguntamos por que razão Portugal se arrasta na cauda da Europa parte da resposta é o BES, os Vistos Gold, o Face Oculta, o BPN, a PT, a operação Marquês, a Moderna, o Freeport, etc., etc.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site