IRS

Este ano já não vai ser possível entregar IRS em papel

895

Portaria de 29 de dezembro marcou o desaparecimento da declaração anual de rendimentos em papel. Quem não conseguir entregar pela Internet tem de pedir ajuda ou contratar um contabilista.

António Cotrim/LUSA

Uma portaria de 29 de dezembro marcou o desaparecimento da declaração anual de rendimentos em papel: já este ano não vai ser possível entregar o IRS por outra via que não a eletrónica, através do Portal das Finanças. Quem não conseguir entregar pela Internet tem de pedir ajuda ou contratar um contabilista.

Todos os contribuintes terão de ter a senha necessária para entrar no site do Portal das Finanças, algo que é deixado claro na portaria onde se lê que “a declaração modelo 3 e quaisquer dos seus anexos é obrigatoriamente entregue por transmissão eletrónica de dados”.

O Jornal de Negócios salienta que a decisão tem por base o facto de já se ter avançado muito na declaração pré-preenchida e no preenchimento automático. Além disso, já é considerado “residual” o número de pessoas que ainda entregam o IRS em papel. Mas há quem critique a medida: é o caso de Manuel Faustino, que foi diretor do IRS na então Direção-Geral dos Impostos e que falou com o diário financeiro.

“É uma medida que entra de supetão, que nem vem acompanhada de um esclarecimento público”, lamenta o jurista, lembrando que “é preciso fazer uma campanha de sensibilização para as pessoas pedirem a senha”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: ecaetano@observador.pt
Futuro

Acessibilidade digital e valorização do interior

António Covas

Quando se fala do futuro próximo do interior é bom não esquecer que em 2030 a geração dos nativos digitais já terá pelo menos 30 anos e os ecossistemas digitais serão o quadro de atuação mais comum.

Liberalismo

Subir a Avenida da Liberdade no 25 de Abril

Sérgio Loureiro

Gostava mais se fôssemos subir a Avenida da Liberdade. Subir para chegar a um Portugal e uma Europa melhores. Subir para que a Liberdade seja individual e plena, e não apenas a tolerada pelo Estado.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site