O estilista francês Hedi Slimane foi nomeado diretor de criação artística e de imagem da marca de luxo Céline, anunciou este domingo o grupo LVMH (Moët Hennessy Louis Vuitton), que detém esta marca parisiense desde 1996.

Hedi Slimane, de 49 anos, que já foi responsável artístico na Yves Saint-Laurent entre 2012 e 2016, “ficará responsável, a partir do mês de fevereiro, pelo conjunto das coleções da Casa (Céline), que se estenderá à moda masculina, à costura e aos perfumes”, informou o grupo em comunicado.

Até agora, a Casa Céline não tinha uma coleção masculina.

O designer, que no início dos anos 2000 foi diretor criativo na Dior Homme, também pertencente ao consórcio LVMH, sucede assim à britânica Phoebe Philo, diretora artística da Céline desde 2008.

“Estou muito feliz por conhecer Bernard Arnault (chefe da LVMH) e começar este projeto holístico para a marca Céline. Estou muito satisfeito por voltar ao universo da moda e dos ateliers de costura”, afirmou, em comunicado, Hedi Slimane, que esteve ausente dois anos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Estou particularmente satisfeito pelo facto de Hedi estar de volta ao grupo LVMH e assumir as rédeas da Maison Céline”, disse Bernard Arnault, acrescentando: “Ele é um dos criadores mais talentosos do nosso tempo. Aprecio-o e admiro-o desde que trabalhei com ele na Dior. A sua chegada à Céline reforça as grandes ambições que o grupo LVMH tem para esta casa”.

Bernard Arnault adiantou que Hedi vai desenvolver toda a sua criatividade para a moda feminina e masculina, mas também para artigos de couro, acessórios e perfumes.

“Estou certo de que fará desta uma das casas francesas mais emblemáticas, para que contribuirá com a sua visão global do mundo e seu virtuosismo estético único”, afirmou.

Fundada em 1945 por Céline Vipiana, La Maison Céline é uma casa de moda francesa. Dirigida por Séverine Merle, faz parte do grupo LVMH desde 1996.