Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Luís Marques Mendes criticou Rui Rio por escolher a ex-bastonária da Ordem dos Advogados, Elina Fraga, para sua vice-presidente, acusando-a de ser “uma populista”.

“Eu acho que é imprudente, porque é uma cedência ao populismo”, disse o ex-presidente do PSD, na sua rubrica de comentário na SIC. Sobre os nomes votados para integrar os órgãos nacionais do partido, Luís Marques Mendes referiu que “aquilo que é bom não é novo e aqui que é novo não é bom”.

A título de exemplo, referiu a entrada de David Justino, Nuno Morais Sarmento e Carlos Almeida como “boas aquisições”. Entre os nomes que diz serem “novos” mas menos positivos, referiu apenas o de Elina Fraga.

“Nos próximos dias, em vez de se falar do discurso dele e desta mudança de ciclo, fala-se desta escolha que ele fez para vice-presidente”, disse Luís Marques Mendes.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Apesar destas críticas, o ex-presidente do PSD elogiou os discursos de Rui Rio durante o 37º Congresso do PSD, referindo que este “correu globalmente bem para o partido e para Rui Rio em particular”.

“Com o discurso de hoje [domingo], e com tudo o que aconteceu no congresso, Rui Rio deu o sinal de uma mudança de ciclo no PSD”, explicou, referindo que essa mudança é “profunda”. “Porque não muda apenas o líder, muda o estilo, muda o posicionamento do partido, muda o discurso e a forma de fazer oposição.”

Sobre o discurso de Rui Rio, disse ser “muito menos de passado e muito mais de futuro” e “não de líder partidário nacional mas sim de candidato a primeiro-ministro”.

Luís Marques Mendes refere ainda que Rui Rio “coloca o partido mais ao centro” é “mais inteligente” do que a abordagem de Pedro Passos Coelho, que considera ser de “direita”.

“Deixar o centro sozinho para o Partido Socialista e António Costa é um convite a que o PS ganhe as eleições, até com maioria absoluta”, disse.

[“Esta entrada atribulada”. “Vocês ainda me excitam”. “O coração bate mais depressa”. “Não vamos comer robalos”. “Vamos acabar com esta porcaria toda”. Veja as 15 cenas mais caricatas congresso do PSD neste vídeo de 110 segundos]

[jwplatform isL9nKdI]

“Luís Montenegro vai ser líder do PSD, só não sabe é quando”

Sobre Luís Montenegro, que lançou várias críticas a Rui Rio no sábado, Luís Marques Mendes disse que o ex-líder da bancada parlamentar do PSD fez um discurso “duríssimo” e que foi “talvez o mais importante da sua carreira política”.

“A intervenção dele é corajosa, foi duríssimo aquilo que ele disse, mas foi preciso coragem para dizer cara a cara. Mas foi leal, porque foi cara a cara”, disse.

Luís Marques Mendes sublinhou ainda que, com o discurso que fez no sábado, Luís Montenegro “emancipou-se de Passos Coelho” e saltou para a “pole position” numa futura corrida à presidência do PSD — deixando implícito que Rui Rio pode ser um líder a prazo.

“Falava-se num grande número — três, quatro cinco — de personagens que estavam aí para depois de amanhã se candidatarem. Ele antecipou-se a todos. Está na pole position”, disse Luís Marques Mendes.