“Ramiro”

A quinta longa-metragem de ficção de Manuel Mozos é uma comédia lisboeta amável, impávida e levemente melancólica, sobre Ramiro João (António Mortágua), um alfarrabista desconchavado e desprendido das coisas materiais, poeta tímido e boa alma, que nem sequer tem computador (prefere um cão). Ramiro mora, mercadeja e passeia-se num bairro da capital em acelerado processo de aburguesamento, almoçando com os amigos enquanto as tascas e restaurantes castiços não fecham, execrando os escritores “best-sellers” que se pavoneiam na televisão e zelando pelo seu próximo, embora a namorada não-oficial lhe tenha que aturar muita coisa. Escrito por Telmo Churro e Mariana Ricardo, colaboradores de Miguel Gomes, “Ramiro” é feito de uma sucessão de pequenos acontecimentos e factos banais, mas de grande importância para aqueles que os estão a viver, com o protagonista a funcionar como pivô narrativo e figura característica de uma cidade e um tipo de existência em extinção rápida, e conferindo-lhe um travozinho modestamente jarmuschiano.

“Mark Felt – O Homem que Derrubou a Casa Branca”

Liam Neeson interpreta, neste filme de Peter Landesman, o misterioso “Garganta Funda”, aliás Mark Felt, que foi agente especial e posteriormente director-adjunto do FBI. Sem revelar a sua identidade, Felt forneceu aos jornalistas Bob Woodward e Carl Bernstein, do “The Washington Post”, as informações e pistas essenciais que lhes permitiram investigar o Caso Watergate, que acabaria por levar à resignação do presidente Richard Nixon, em Agosto de 1974. Ao longo das três décadas seguintes, o nome de Felt surgiu muitas vezes associado ao “Garganta Funda”, mas sempre sem provas conclusivas. Em 2005, três anos antes da sua morte, e instado pela filha, Mark felt veio finalmente a público revelar que tinha sido ele a fonte secreta dos homens do “Post”. Acompanhando Neeson no elenco estão também Diane Lane, Tony Goldwyn, Tom Sizemore e Bruce Greenwood.

“A Agente Vermelha”

Adaptado do livro de Jason Matthews, um antigo agente da CIA, “A Agente Vermelha” (“Red Sparrow”, no original), tem Jennifer Lawrence no papel de Dominika Egorova, um bailarina do Bolchoi reconvertida, a contragosto, numa agente especial do Kremlin, treinada para usar todos os recursos do corpo e da mente em missões especiais. O filme, realizado por Francis Lawrence, que já dirigiu a actriz em títulos da série “Hunger Games”, actualiza para o presente as convenções dos filmes de espionagem e acção do tempo da Guerra Fria, acrescentando-lhes violência gráfica, sexo e nudez muito ao estilo do cinema de hoje. Também com Joel Edgerton. Jeremy Irons, Charlotte Rampling e Matthias Schoenaerts. “A Agente Vermelha” foi escolhida como filme da semana pelo Observador, e pode ler a crítica aqui.