Ivo Oliveira conquistou a medalha de prata em perseguição individual nos Mundiais de Ciclismo de pista e tornou-se no primeiro português a medalhar na da competição. O ciclista da Hagens Berman Axeon, que tinha escrito o seu nome na história do ciclismo nacional só ao chegar à final, perdeu para o italiano Filippo Ganna, de quem ficou a uma distância 1.821 segundos.

O corredor de 21 anos, que até tinha conseguido o melhor tempo nas eliminatórias ao fazer 4.000 metros em 4.12,365 minutos, não foi capaz de superar os 4.13,607 de Ganna na final. Oliveira esteve a primeira metade da prova na frente, mas assim que Ganna se adiantou o português nunca mais conseguiu recuperar a liderança, terminando a prova em 4.15,428 minutos.

Ivo Oliveira já tinha perdido frente a Filippo Ganna na final dos Europeus, em 2017, onde conquistou igualmente prata. O português, que também tinha ficado em segundo na Taça do Mundo de Minsk, conseguiu não só melhorar um sexto lugar conseguido o ano passado nos Mundiais, como trazer para casa a primeira medalha portuguesa na competição.

Na prova da perseguição individual, os corredores partem em lados opostos da pista, vencendo aquele que consiga alcançar o adversário ou que complete 4.000 metros antes do mesmo.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Oliveira vai também competir este sábado, disputando as quatro corridas do omnium: a “Scratch Race”, a “Tempo”, Eliminação e Corrida de Pontos. Os Mundiais de Ciclismo de Pista terminam no domingo.