Parlamento

Fotogaleria. As selfies e a “Grândola” dos deputados depois dos discursos no Parlamento

119

Terminada a sessão solene do 25 de Abril, na Assembleia da República, alguns deputados preferiram continuar no hemiciclo. PS e BE cantaram "Grândola Vila Morena". PSD dedicou-se à selfie.

Comemorou-se, esta quarta-feira, o 44.º aniversário do 25 de Abril, com a habitual cerimónia na Assembleia da República, com a presença de Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República.

No fim dos discursos e de Marcelo Rebelo de Sousa sair da sala das sessões ouviu-se o “hino” do 25 de abril — “Grândola Vila Morena”, de Zeca Afonso. Iniciada por alguns deputados do Partido Socialista, rapidamente se juntaram também deputados do Bloco de Esquerda, com membros do Governo a juntarem-se e acabando a canção com um abraço conjunto.

Rui Rio, presidente do PSD, terminados os discursos, prontamente se juntou à sua bancada parlamentar, abraçou a deputada e líder da JSD, Margarida Balseiro Lopes, e trocou algumas palavras com o líder parlamentar, Fernando Negrão. Enquanto do lado da esquerda se cantava, na bancada da direita os deputados preferiram recordar o momento com muitas, muitas, muitas selfies.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: jporfirio@observador.pt
Maioria de Esquerda

Um país de pantanas /premium

Alexandre Homem Cristo
1.865

Greves, negociações hipócritas e atropelos constitucionais. Eis o fim de ciclo da geringonça – no governo, no parlamento e na presidência. Quem vive de ilusões também morre pelas expectativas que gera

PS

De novo, a propaganda socialista a chegar ao fim /premium

João Marques de Almeida

Uma certeza temos em relação aos governos do PS: está tudo a correr muito bem até ao dia em que começa tudo a correr muito mal. É quando a “política de comunicação” se torna curta para tanta realidade

Política

A protecção da família em Portugal

Luiz Cabral de Moncada

A família, enquanto célula principal da sociedade e berço da moral, como bem se sabe na Calábria, está mais garantida do que nunca. Nunca será esquecida pelos partidos quando no poder político.

Segurança Social

Não tinha de ser assim /premium

Helena Matos
172

Em 1974, politicamente bloqueado, o país aguardava que os militares tratassem do assunto. O assunto era o Ultramar. Em 2019, o país está bloqueado de novo. O assunto chama-se Estado Social.

Administração Pública

A (Des)orientação ao Cidadão

Carlos Hernandez Jerónimo

Não basta produzir plataformas e sistemas mesmo que em co-criação com o cidadão, que apenas ligam dois pontos em linha reta e que ao mínimo desvio empurram o cidadão para o balcão e a fila de espera. 

Mar

Bruno Bobone: «do medo ao sucesso»

Gonçalo Magalhães Collaço

Não, Portugal não é uma «nação viciada no medo» - mas devia realmente ter «medo», muito «medo», do terrível condicionamento mental a que se encontra sujeito e que tudo vai devastadoramente degradando.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)