Mauricio Macri, presidente da Argentina, confirmou que pediu ajuda financeira ao Fundo Monetário Internacional: “Há alguns minutos falei com Christine Lagarde, diretora da instituição, e ela confirmou que vamos começar a trabalhar num acordo hoje”, disse o presidente argentino. “Tomei esta decisão pensando no melhor interesse de todos os argentinos, sem mentir, como já fizeram tantas vezes”, prosseguiu. A mensagem foi publicada por Mauricio Macri no Facebook através de um vídeo com três minutos gravado a partir de Casa Rosada, a sede da presidência da republica argentina, em Buenos Aires.

Esta terça-feira começou com a moeda argentina se desvalorizada em 4,61%. Já na segunda-feira a moeda tinha desvalorizado 0,22% na abertura do dia, que fechou a valer 22,33 pesos por dólar. Isso aconteceu por causa da corrida ao câmbio da semana passada que fez com que o Banco Central elevasse a taxa de juros para 40%, a percentagem mais alta do mundo.