CP

Governo diz que administração da CP “se encontra a desempenhar as suas funções”

317

Depois de notícias que davam conta da saída da administração da CP, o Governo afirmou que esta está "a desempenhar as suas funções". A empresa atravessa uma crise de falta de comboios e pessoas.

Carlos Nogueira substituiu Manuel Queiró em julho de 2017

MÁRIO CRUZ/LUSA

O Governo já reagiu às notícias que dão conta da saída do conselho de administração da CP – Comboios de Portugal. Em comunicado enviado às redações, o Ministério do Planeamento e das Infraestruturas afirmou que a administração da empresa “se encontra a desempenhar regularmente as suas funções”.

Esta terça-feira, o jornal Público avança que Carlos Nogueira, Abrantes Machado e Ana Malhó estão de saída da administração da CP e que o Governo já está à procura de uma equipa de substituição. A empresa de transporte ferroviário está a atravessar uma crise de falta de comboios e recursos humanos.

A CP foi mesmo obrigada a reduzir a frequência de comboios nas linhas de Cascais, Sintra, Algarve e Oeste devido à falta de composições. O objetivo é evitar as supressões e ajustar os horários de forma a cumprir todos os comboios agendados, mas o tabuleiro de xadrez tem várias falhas: o desaparecimento de composições não teve em conta muitos comboios de ligação, o que faz com que quando um passageiro chega a uma determinada estação para mudar de transporte para chegar ao destino, a ligação já tenha partido e a próxima só passe daí a várias horas.

Já na linha do Oeste, o serviço direto que ligava as Caldas da Rainha a Coimbra foi suprimido e para viajar até à Figueira da Foz será necessário apanhar três comboios diferentes. O Governo já garantiu que os horários vão voltar ao normal depois do verão e também anunciou o recrutamento de 102 trabalhadores para a Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário (EMEF) – contudo, o impacto desta injeção de recursos humanos não se fará sentir nos comboios parados à espera de recuperação até ao final do ano.

Noutra medida que não deverá ser efetivada até ao início do próximo ano, CP e Governo decidiram alugar mais comboios a Espanha até à aquisição de novas composições.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mfernandes@observador.pt
Eleições Europeias

Querida Europa...

Inês Pina

Sabemos que nos pedes para votarmos de cinco em cinco anos, nem é muito, mas olha é uma maçada! É sempre no dia em que o primo casa, a viagem está marcada, em que há almoço de família…

Educação

Aprendizagem combinada: o futuro do ensino

Patrick Götz

Só integrando a tecnologia na escola se pode dar resposta às necessidades do futuro, no qual os futuros trabalhadores, mesmo que não trabalhando na indústria tecnológica, terão de possuir conhecimento

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)