Incêndios

Portugal é o país com mais área ardida na Europa e fogo de Monchique é o maior

3.877

Este ano já arderam 28.500 hectares em Portugal, um valor superior aos 21 mil hectares que arderam na Suécia e aos 18 mil no Reino Unido. só em Monchique foram destruídos 27 mil.

JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

Portugal é o país europeu com mais área ardida este ano, uma situação que é bastante influenciada pelo fogo que começou em Monchique há uma semana, e que entretanto se estendeu até Portimão e Silves. De acordo com o Sistema Europeu de Informação de Incêndios Florestais, o incêndio que está a atingir aquela zona do Algarve é já o maior da Europa em 2018.

As chamas já consumiram cerca de 27 mil hectares desde sexta-feira da semana passada, um número que representa já mais de metade da área destruída na mesma região em 2003, nos concelhos de Monchique, Portimão, Aljezur e Lagos.

Além destes 27 mil hectares, os fogos florestais em Portugal já queimaram mais 1.500 em 2018, levando a um total e 28.500 hectares ardidos desde o início do ano. Este valor é superior aos 21 mil hectares que arderam na Suécia e aos 18 mil no Reino Unido, os países que vêm logo a seguir a Portugal.

O maior incêndio, em termos de área ardida, que este ano se tinha verificado até à semana passada em território nacional era o da Guarda onde, em Fevereiro, arderam 86 hectares.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Partidos e Movimentos

Seja bem-vinda, "Iniciativa Liberal"

Mário Pinto

Saudamos o Manifesto da Iniciativa Liberal, mesmo não partilhando muitas das suas propostas. Saudamos em especial a defesa do princípio da subsidiariedade, base para a "democratização da democracia".

Venezuela

Um objeto imóvel encontra uma força imparável

António Pinto de Mesquita

Num dos restaurantes mais trendy de Madrid ouve-se o ranger de um Ferrari que para à porta. Dele sai um rapaz novo, vestido com a última moda. Pergunta-se quem é. “É filho de um general venezuelano”.

Enfermeiros

Elogio da Enfermagem

Luís Coelho

Muitos pensam que um enfermeiro não passa de um "pseudo-médico" frustrado. Tomara que as "frustrações" fossem assim, deste modo de dar o corpo ao manifesto para que o corpo do "outro" possa prevalecer

Poupança

O capital liberta

André Abrantes Amaral

É do ataque constante ao capital que advêm as empresas descapitalizadas, as famílias endividadas e um Estado sujeito a três resgates internacionais.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)