Reino Unido

Homem detido depois de conduzir carro contra o Parlamento britânico. Polícia trata caso como “incidente terrorista”

Um homem foi detido depois de conduzir um carro contra a barreira de segurança do Parlamento britânico. Duas pessoas foram transportadas para o hospital. Incidente investigado como "ato terrorista".

O indivíduo que conduzia o carro foi detido e tem perto de 30 anos

Um homem foi esta terça-feira detido depois de conduzir um carro contra a barreira de segurança do Parlamento britânico, em Londres. O indivíduo em causa foi prontamente rodeado pelas autoridades presentes no local e as autoridades estão a investigar o caso enquanto “incidente terrorista”. A investigação está a ser liderada pelo Comando de Contra-Terrorismo da polícia da capital britânica que divulgou que o suspeito é um cidadão britânico de 29 anos e confirmou a realização de buscas em vários locais na zona centro de Inglaterra.

O incidente ocorreu pouco depois das 7h30 da manhã. Várias pessoas foram atropeladas a polícia revelou em comunicado que duas pessoas foram assistidas no local e levadas para o hospital. Uma das pessoas, um homem, já teve alta hospitalar, enquanto que o outro ferido, uma mulher, permanece internada com “ferimentos graves que não são uma ameaça à vida”. A polícia revelou ainda que um outro ferido também foi assistido no local mas não precisou de ser transportado para o hospital. A Sky News partilhou no Twitter o momento em que o suspeito foi detido.

O homem detido tem 29 anos e circulava sozinho no Ford Fiesta cinzento que embateu na barreira de segurança do parlamento. Está detido numa esquadra do sul de Londres e é suspeito de “ofensas terroristas”. A polícia não encontrou armas no interior do carro, que permanece junto ao parlamento e ainda está a ser revistado. A BBC partilhou um vídeo onde é possível ver o trajeto do carro até colidir com a barreira de segurança.

A Parliament Square, onde fica a Abadia de Westminster, o Parlamento britânico e a Igreja de Santa Margarida, foram encerrados, assim como a estação de metro de Westminster que já se encontra reaberta. Cerca de 10 carros da polícia e três ambulâncias estão no local. A polícia de Londres emitiu um alerta onde pede a todas as pessoas que tenham fotografias e vídeos do acidente que as enviem para as autoridades.

No âmbito da investigação deste caso, a polícia informou esta tarde, num comunicado, que estão a decorrer buscas em duas habitações em Birmingham e em outra casa em Nottingham.

Na mesma nota informativa, as autoridades confirmaram que o suspeito detido é um cidadão britânico de 29 anos e que o indivíduo está a ser interrogado numa esquadra de polícia na zona sul de Londres. O homem é suspeito de planeamento de um ato terrorista.

A polícia precisou que o Ford Fiesta prateado envolvido neste ataque estava registado no nome de um particular e que o veículo fez a viagem de Birmingham para Londres na noite de segunda-feira. O carro circulou entre as áreas londrinas de Westminster e de Whitehall das 6h00 da manhã de terça-feira (hora local e a mesma hora em Lisboa) até às 7h37, hora em que foi perpetrado o ataque.

A unidade de contraterrorismo da polícia britânica referiu ainda que não foram realizadas, até ao momento, outras detenções relacionadas com esta investigação.

O edifício do Parlamento britânico está cercado por barreiras de aço e betão depois do ataque de março do ano passado em que Khalid Masood atropelou várias pessoas na ponte de Westminster, perto do Parlamento. Quatro pessoas morreram atropeladas e um agente da polícia foi ainda esfaqueado por Masood.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mfernandes@observador.pt
PS

O terrível regresso da "Europa da troika" /premium

Miguel Pinheiro

Nas eleições europeias, o PS é contra a "Europa da troika", contra a "Europa dos populistas" e contra a "Europa do Brexit". Ou seja: é uma soma de confusões, contradições e baralhações.

Venezuela

Um objeto imóvel encontra uma força imparável

António Pinto de Mesquita

Num dos restaurantes mais trendy de Madrid ouve-se o ranger de um Ferrari que para à porta. Dele sai um rapaz novo, vestido com a última moda. Pergunta-se quem é. “É filho de um general venezuelano”.

Governo

Cogitações sobre a remodelação /premium

Maria João Marques

Costa promoveu pessoas com pouquíssima experiência profissional fora da vida política. É dos piores indicadores para qualquer político. Viver sempre na bolha dos partidos é péssimo cartão de visita.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)