533kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 32.99/mês aqui.

Homem detido depois de conduzir carro contra o Parlamento britânico. Polícia trata caso como "incidente terrorista"

Este artigo tem mais de 4 anos

Um homem foi detido depois de conduzir um carro contra a barreira de segurança do Parlamento britânico. Duas pessoas foram transportadas para o hospital. Incidente investigado como "ato terrorista".

O indivíduo que conduzia o carro foi detido e tem perto de 30 anos
i

O indivíduo que conduzia o carro foi detido e tem perto de 30 anos

O indivíduo que conduzia o carro foi detido e tem perto de 30 anos

Um homem foi esta terça-feira detido depois de conduzir um carro contra a barreira de segurança do Parlamento britânico, em Londres. O indivíduo em causa foi prontamente rodeado pelas autoridades presentes no local e as autoridades estão a investigar o caso enquanto “incidente terrorista”. A investigação está a ser liderada pelo Comando de Contra-Terrorismo da polícia da capital britânica que divulgou que o suspeito é um cidadão britânico de 29 anos e confirmou a realização de buscas em vários locais na zona centro de Inglaterra.

O incidente ocorreu pouco depois das 7h30 da manhã. Várias pessoas foram atropeladas a polícia revelou em comunicado que duas pessoas foram assistidas no local e levadas para o hospital. Uma das pessoas, um homem, já teve alta hospitalar, enquanto que o outro ferido, uma mulher, permanece internada com “ferimentos graves que não são uma ameaça à vida”. A polícia revelou ainda que um outro ferido também foi assistido no local mas não precisou de ser transportado para o hospital. A Sky News partilhou no Twitter o momento em que o suspeito foi detido.

O homem detido tem 29 anos e circulava sozinho no Ford Fiesta cinzento que embateu na barreira de segurança do parlamento. Está detido numa esquadra do sul de Londres e é suspeito de “ofensas terroristas”. A polícia não encontrou armas no interior do carro, que permanece junto ao parlamento e ainda está a ser revistado. A BBC partilhou um vídeo onde é possível ver o trajeto do carro até colidir com a barreira de segurança.

A Parliament Square, onde fica a Abadia de Westminster, o Parlamento britânico e a Igreja de Santa Margarida, foram encerrados, assim como a estação de metro de Westminster que já se encontra reaberta. Cerca de 10 carros da polícia e três ambulâncias estão no local. A polícia de Londres emitiu um alerta onde pede a todas as pessoas que tenham fotografias e vídeos do acidente que as enviem para as autoridades.

No âmbito da investigação deste caso, a polícia informou esta tarde, num comunicado, que estão a decorrer buscas em duas habitações em Birmingham e em outra casa em Nottingham.

Na mesma nota informativa, as autoridades confirmaram que o suspeito detido é um cidadão britânico de 29 anos e que o indivíduo está a ser interrogado numa esquadra de polícia na zona sul de Londres. O homem é suspeito de planeamento de um ato terrorista.

A polícia precisou que o Ford Fiesta prateado envolvido neste ataque estava registado no nome de um particular e que o veículo fez a viagem de Birmingham para Londres na noite de segunda-feira. O carro circulou entre as áreas londrinas de Westminster e de Whitehall das 6h00 da manhã de terça-feira (hora local e a mesma hora em Lisboa) até às 7h37, hora em que foi perpetrado o ataque.

A unidade de contraterrorismo da polícia britânica referiu ainda que não foram realizadas, até ao momento, outras detenções relacionadas com esta investigação.

O edifício do Parlamento britânico está cercado por barreiras de aço e betão depois do ataque de março do ano passado em que Khalid Masood atropelou várias pessoas na ponte de Westminster, perto do Parlamento. Quatro pessoas morreram atropeladas e um agente da polícia foi ainda esfaqueado por Masood.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.